PNRU

AHP renova apoio ao Prémio Nacional de Reabilitação Urbana

Fernanda Cerqueira |
AHP renova apoio ao Prémio Nacional de Reabilitação Urbana

A celebrar a sua IX edição, o mais importante galardão nacional no âmbito da reabilitação urbana confirma o apoio de algumas das mais importantes ordens e associações do setor da construção e do imobiliário.

Em 2021, o Prémio Nacional de Reabilitação Urbana conta com o apoio institucional da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI), da União das Misericórdias Portuguesas, da Ordem dos Engenheiros, da Associação Portuguesa dos Promotores e Investidores Imobiliários (APPII), da Ordem dos Arquitectos, da Associação Lisbonenese de Proprietários, da Ordem dos Engenheiros Técnicos, do Instituto dos Mercados Públicos, do Imobiliário e da Construção (IMPIC) e do GECoRPA - Grémio do Património.

No âmbito da renovação do apoio institucional da AHP ao Prémio Nacional de Reabilitação Urbana, os Associados da AHP beneficiam da oferta de 25% de desconto na taxa de candidatura ao Prémio.

Recorde-se que a Ordem dos Arquitectos tem vindo a manter com a organização do Prémio um acordo que beneficia todas as intervenções de reabilitação urbana inferiores a 1000 m2 e que, desta forma, ficam isentas do pagamento da taxa de candidatura.

Na edição de 2021 podem concorrer as intervenções de reabilitação urbana concluídas entre 1 de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2020, desde que não tenham sido candidatas em edições anteriores do Prémio.

O Prémio Nacional de Reabilitação Urbana tem o Alto Patrocínio do Governo de Portugal, concedido através da Direção Geral do Património Cultural, entidade tutelada pelo Ministério da Cultura, e conta também com o amplo apoio da SECIL.

Em 2021, a Schmitt+Sohn Elevadores, a Savills e Victoria Seguros renovam os patrocínios platina; e a Revigrés e a Sanitana os patrocínios ouro.

O Prémio Nacional de Reabilitação Urbana será atribuído em 10 categorias: Habitação, Comércio & Serviços, Turismo, Impacto Social, Eficiência Energética, Reabilitação Estrutural, Restauro, Intervenção Inferior a 1.000 m2, Cidade de Lisboa e Cidade do Porto.

A difícil decisão de eleger os melhores cabe a um júri composto por cinco personalidades de reconhecido mérito e excelência: o professor Raimundo Mendes da Silva, Coordenador da equipa do projeto de investigação aplicada «Reabilitar como Regra» (RcR); o economista e professor, João Duque; o arquiteto e Subdiretor-Geral da DGPC, João Carlos Santos; o arquiteto e antigo Presidente da Ordem dos Arquitectos (2014/2016), João Santa-Rita; e o engenheiro e Presidente da AICCOPN e da CPCI, Manuel Reis Campos.

As inscrições decorrem até ao próximo dia 8 de março. Ainda vai a tempo! Basta aceder AQUI para a sua inscrição ou AQUI para mais informações.

Saiba mais em premio.vidaimobiliaria.com.