Hotelaria

Vila Galé arranca projetos de 4 novos hotéis, num investimento de €35M

Ana Tavares |
Vila Galé arranca projetos de 4 novos hotéis, num investimento de €35M

O Grupo Vila Galé prepara-se para arrancar quatro novos projetos de hotéis este ano, nos Açores, Tomar e Beja.

O maior investimento será feito no novo Vila Galé Collection São Miguel, no centro de Ponta Delgada, de 12 milhões de euros. O hotel de charme vai surgir da renovação de parte do antigo Convento e Hospital de São Francisco, em parceria com a Santa Casa da Misericórdia. Terá 93 quartos, restaurantes, bar, piscinas e Satsanga Spa & Wellness.

Em Tomar, o grupo vai investir 10 milhões de euros na recuperação e reabilitação de várias áreas do antigo Convento de Santa Iria e do Colégio Feminino, transformando-os numa unidade de 4 estrelas com 100 quartos, restaurante, bar, Satsanga Spa & Wellness, piscina interior, e salão de eventos para mais de 200 pessoas. O tema do hotel será a Ordem dos Templários.

Em Beja, próximo do Vila Galé Clube de Campo, o Grupo Vila Galé vai lançar um conceito de hotelaria inovador, dedicado aos mais pequenos, onde os adultos só poderão entrar se acompanhados por crianças.

Resultado de um investimento de mais 10 milhões de euros, este hotel terá 80 quartos e várias atividades para as crianças, como parque aquático com várias piscinas exteriores e escorregas, carrosséis, trampolins, insufláveis, Clube Nep com brinquedoteca e spa infantil. Decoração 3D, parede de pintura de escalada, piscina de bolas, slide e programação adequada aos mais novos serão algumas das características deste hotel.

Na mesma herdade do Vila Galé Clube de Campo, o grupo português vai investir 3 milhões de euros numa nova unidade de agroturismo focada em casais, com quartos temáticos, piscina exterior, salões de eventos e salas de reuniões.

Jorge Rebelo de Almeida, presidente do Grupo Vila Galé, destaca em comunicado que «apesar das dificuldades que a pandemia provocou nos últimos dois anos, na Vila Galé mantivemo-nos ativos e dinâmicos, a trabalhar em novos investimentos. Temos estado empenhados em reforçar a formação das nossas equipas, em assegurar a qualidade dos ativos e dos serviços e a desenvolver novos hotéis, para abrir em 2023. Acreditamos que 2022 será o ano do início da retoma de uma forma mais consistente».

«Tivemos dois anos maus, mas acredito que nos próximos meses vamos progressivamente começar a recuperar. Os mercados internacionais, em particular o segmento de lazer, estão com muita vontade de voltar a viajar e temos bons argumentos para conquistar até novos públicos. Estou convicto que também desta vez o turismo terá um papel essencial como motor da economia e de resposta à crise», completa.

Hotel do Estoril renovado – um novo hotel para adultos

O grupo também reposicionou o Vila Galé Estoril, que é agora transformado num hotel recomendado para adultos.

O hotel temático tem nova decoração e sinalética dedicada aos Sixties. Cada quarto terá homenagem a um cantor dos anos 60 e acesso a um QR Code para acesso direto à letra e música.

De abril a setembro, passará a ter disponível o regime de “tudo incluído”, além dos atuais regimes de alojamento com pequeno-almoço ou meia pensão.

Também neste hotel abriu um novo restaurante, o Inevitável, que se junta à pizzaria Massa Fina e a outro restaurante com buffet. Estará aberto ao público e vai focar-se na gastronomia mediterrânica à base de mariscos.

Outras renovações estão planeadas para 2022, como uma nova piscina no Vila Galé Évora, a continuação da remodelação dos quartos do Vila Galé Marina, em Vilamoura, ou a substituição dos pavimentos dos parques infantis do Vila Galé Lagos e Albacora, em Tavira.

Receitas ainda 50% abaixo de 2019

2021 foi um ano mais positivo para o grupo, mas as receitas hoteleiras continuaram 50% abaixo das registadas em 2019, num total de 59 milhões de euros em Portugal.

No Brasil, chegaram aos 325 milhões de reais, menos 15% que o registado em 2019.