Sustentabilidade

MatosinhosHabit integra projeto para a criação de zonas de energia positiva

Susana Correia |
MatosinhosHabit integra projeto para a criação de zonas de energia positiva

Neste âmbito, será desenvolvido um plano energético para o concelho, que incorporará várias aplicações de soluções urbanas inteligentes, de entre as quais se destaca a realização de uma demonstração num conjunto habitacional de Matosinhos.

«Atualmente está a ser executado o WP2, ou seja, a construção da visão da cidade para 2050, que contempla a análise dos planos em execução pelo município (planos relacionadas com a descarbonização da cidade, nos quais se inserem, entre outros, as obras realizadas nos nossos conjuntos habitacionais), o desenvolvimento de ferramentas de planeamento energético e a criação de um plano de ação para a implementação desta “nova” cidade. O objetivo é que este traduza as opções do município para a sua descarbonização», explica Tiago Maia, administrador da MatosinhosHabit

Inserido no conceito de Smart Cities, o projeto Atelier é financiado pelo programa «Horizonte 2020», integrando entidades como o Município de Matosinhos e a AdEPorto (Agência de Energia do Porto). O seu principal objetivo é o desenvolvimento de Distritos de Energia Positiva (PED – Positive Energy Districts) em várias cidades europeias, das quais fazem parte Matosinhos, Amesterdão, Bilbao, Bratislava, Budapeste, Copenhaga, Cracóvia e Riga. Destas oito cidades, Amesterdão e Bilbao, líderes do projeto, serão designadas como Lighthouse Cities (LC) e as restantes, onde se insere Matosinhos, como Fellow Cities (FC). A dar apoio na implementação deste projeto, estarão 30 entidades parceiras de cada localidade, nomeadamente institutos, universidades, municípios e parceiros tecnológicos.

Implementado até outubro de 2024, o projeto ATELIER assenta em três princípios fundamentais: redução das emissões de CO2, criação de sistemas energéticos sustentáveis, seguros e acessíveis à população e a colaboração e partilha de conhecimento.