Habitação

Juros dos novos créditos à habitação ultrapassam os 2% pela primeira vez desde 2016

Felipe Ribeiro |
Juros dos novos créditos à habitação ultrapassam os 2% pela primeira vez desde 2016

Pela primeira vez desde maio de 2016, a taxa de juro média dos novos empréstimos à habitação ultrapassou os 2%, fixando-se em 2,01%. De acordo com os dados divulgados pelo Banco de Portugal, em agosto, os bancos concederam 1855 milhões de euros de novos empréstimos aos particulares: o montante concedido pelos bancos às famílias para a compra de casas sofreu um decréscimo para 1205 milhões de euros. Foram também concedidos 78 milhões de euros de crédito ao consumo e 171 milhões de euros de crédito para outros fins.

O BdP assinala que a taxa de juro média dos novos empréstimos à habitação subiu para 2,01%, a passo que nos novos empréstimos ao consumo, a taxa de juro média subiu para 7,93%.

No que às empresas diz respeito, o montante de novos empréstimos foi de 1297 milhões de euros, menos 173 milhões de euros do que o registado em julho, «uma análise por escalão de montante mostra que foram emprestados 820 milhões de euros nos empréstimos até 1 milhão de euros (920 milhões de euros em julho) e 478 milhões de euros nos empréstimos acima de 1 milhão de euros (550 milhões de euros em julho)», refere o BdP.

De referir que a taxa de juro média dos empréstimos concedidos às empresas também subiu, estabelecendo-se em 2,75%. Em julho situava-se nos 2,63%.

No período em análise, os depósitos de particulares subiram para 4124 milhões de euros, o correspondente a uma subida de 270 milhões de euros. Os novos depósitos de empresas somaram 801 milhões de euros.