Construção

«Full Cycle Building Management» da Agreen é chave para maior eficiência

Ana Tavares |
«Full Cycle Building Management» da Agreen é chave para maior eficiência
Sponsored Content powered by Agreen

Fundada em 2013, «a Agreen concilia a experiência da gestão da fase de conceção e da fase de operação de edifícios, permitindo otimizar os projetos e criando mais valias na fase de conceção que se refletem em ganhos de eficiência aquando da fase operacional. Algo que designamos como “Full Cycle Building Management” e que definimos como a nossa filosofia de trabalho», explica o CEO, Ivo Lemos. Em causa está «uma mudança de paradigma no conceito de elaboração de projetos, em que sensibilizamos os diferentes players para uma nova abordagem na conceção dos projetos desde a sua fase inicial, defendendo a total e harmoniosa integração da Engenharia na Arquitetura, desenhando desde logo soluções funcionais, técnica e economicamente viáveis e, acima de tudo, eficientes ao longo da vida dos edifícios».

Garantindo que «o nosso know-how em gestão de obra e gestão de instalações permite-nos ter uma visão integrada dos processos», desde o início que «a aposta foi integrar numa mesma empresa a capacidade de gerir toda a fase de conceção/ construção através de equipas de técnicos vocacionados para o processo de Project Management e a garantir a eficiente gestão de instalações ao longo da vida útil do imóvel através do Facilities Management e Facilities Services».

Esta polivalência permite à Agreen prestar um conjunto global de serviços, com resposta adequada às necessidades de cada uma das fases do projeto. «Na fase de conceção/ construção, prestamos serviços de due diligence técnica, coordenação de projeto, procurement, fiscalização e coordenação de segurança». Depois, «na fase de operação, prestamos serviços de Facilities Management e Facilities Service, dispondo de equipas técnicas próprias polivalentes, nomeadamente para prestar serviços de manutenção de instalações elétricas e manutenção geral, AVAC e de TIM II, assim como de auditorias a qualidade do ar interior», pormenoriza.

Conhecer o ciclo de vida dos edifícios em prol da sustentabilidade

Tendo em conta que os edifícios são responsáveis por 40% do consumo de energia na Europa, Ivo Lemos lembra que «o setor da construção e operação dos edifícios tem grande impacto sobre os recursos naturais», pelo que a «sustentabilidade dos ativos imobiliários é um dos fatores mais relevantes no trabalho que a Agreen desenvolve em conjunto com os seus parceiros». Ou seja, «temos uma atitude pró-ativa durante todas as fases do ciclo de vida dos imóveis, na procura de soluções de otimização de consumos por forma a tornar os edifícios cada vez mais sustentáveis».

Advogando que «a análise do ciclo de vida dos empreendimentos é um ponto chave no desenvolvimento de projetos imobiliários», o CEO da Agreen explica que «a nossa experiência em conceção e gestão de edifícios, que traduzimos como “Full Cycle Building Management” dá especial atenção ao equilíbrio entre as soluções adotadas na fase de construção e os custos de exploração, para garantir a maior eficiência no investimento imobiliário, na constante procura da sustentabilidade ambiental, social e económica».

«Neste conceito é privilegiado o diálogo entre Arquitetura e Engenharia desde a conceção de ideia do projeto até à sua finalização, permitindo assim dotar o edifício dos espaços técnicos com áreas e localizações adequadas e integradas na arquitetura que permitirão selecionar as melhores e mais eficientes opções de instalações técnicas, bem como mantê-las operacionais e eficientes, com menor custo, ao longo da sua vida útil», remata.

Ampliação do novo edifício sede da Impresa é um marco para a Agreen

A ampliação do edifício sede do Grupo Impresa, onde se situam os atuais estúdios e a redação da SIC, representa um marco para o desenvolvimento da Agreen, pois «permitiu conciliar num grande projeto a  nossa experiência em Project Management e Fiscalização de Obras e de Facilities Management ao mesmo tempo serviu para validar o conceito de “Full Cycle Building Management”». Após ter sido responsável pela gestão de toda a obra, incluindo procurement, fiscalização, a Agreen é agora também responsável pelo Facilities Management do todos os edifícios, nota.

A execução de um conjunto de data centers e salas técnicas para operadores de telecomunicações é outro projeto relevante na consolidação da Agreen, «nomeadamente na vertente tecnológica, evidenciando o elevado know-how dos nossos técnicos», destaca o CEO.

Reconhecendo as vantagens da sua proposta de serviços, hoje, a carteira de clientes da Agreen reúne promotores imobiliários, entidades de gestão imobiliária, banca, seguradoras e empresas do setor dos média e comunicação que, em comum, têm o objetivo de otimizar a gestão dos seus ativos imobiliários.

Foco no crescimento

A crescer a um ritmo de 20% ao ano e com um volume de negócios de 1,7 milhões de euros em 2019, a Agreen integra uma equipa altamente qualificada nas áreas da engenharia e especialidades ligadas à conceção, construção e condução de edifícios. «Na base da empresa estão técnicos com longa experiência na manutenção e exploração de edifícios de serviços com elevada complexidade técnica no setor terciário, na gestão de projetos e fiscalização de obras», detalha o CEO. Atuando em todo o território nacional, incluindo Açores e Madeira, «as nossas equipas de Project Management e de Facilities Management & Services têm capacidade de resposta em qualquer local do país», garante.

Sobre o impacto da pandemia, o CEO admite que «está a ser obviamente um ano conturbado, no entanto a Agreen tem conseguido manter as suas equipas em segurança sem pôr em causa a continuidade dos nossos serviços». Até porque, «as nossas equipas prestam serviços em diferentes instalações e obras de diferentes tipos. Temos por isso a necessidade de cumprir os diversos requisitos de segurança dos nossos clientes e garantir a continuidade dos serviços e a continuidade dos negócios».

Apesar dos desafios da atual conjuntura, «os objetivos mantêm-se, ou seja, aumentar o número de clientes, aumentar o volume de vendas e estender o nosso sistema de gestão da qualidade para um sistema de gestão integrada em qualidade, ambiente e segurança», afirma Ivo Lemos. Com isso em mente, «na Agreen estamos disponíveis para sermos o parceiro que as empresas procuram, qualquer que seja o seu projeto no âmbito imobiliário; quer se trate da otimização de instalações para uso próprio ou de instalações sob sua gestão», afirma o CEO, rematando que «poderemos também colaborar em projetos de investimento».


Sponsored Content powered by Agreen