Escritórios

Anacom vai ocupar metade do edifício Ramalho Ortigão 51

Felipe Ribeiro |
Anacom vai ocupar metade do edifício Ramalho Ortigão 51
Edifício da antiga sede do Banco Popular

A Anacom vai instalar-se no Ramalho Ortigão 51, o edifício da antiga sede do ex-banco Popular, em Lisboa. A Autoridade Nacional de Comunicações estava em negociações com a Incus Capital há alguns meses, sendo que o contrato de arrendamento foi assinado no passado mês de setembro, avança o Eco.

«A Anacom identificou o edifício Ramalho Ortigão, 51, como revestindo as características adequadas a acolher a sua sede, centralizando num único espaço instalações até agora dispersas em dois edifícios na Avenida José Malhoa (edifícios nº 12 e alguns pisos no nº 14)», refere fonte oficial, citada pelo Eco, acrescentando que esta mudança traz uma «melhoria ao nível das condições de trabalho».

A Autoridade Nacional de Comunicações ocupa assim quatro pisos do edifício Ramalho Ortigão 51, o correspondente a metade do edifício. Sendo que o imóvel está atualmente com algumas obras, a mudança para as instalações só vai decorrer em 2023. Para isso, a Anacom vai cessar os dois contratos de arrendamento que tem atualmente. João Cadete, presidente do regulador, adiantou ao Eco que a renda no Ramalho Ortigão 51 ronda os 1,2 milhões de euros por ano.

De recordar que, funcionou neste edifício, a antiga sede do Banco Popular. Foi adquirido pelo Santander em 2017 e remodelado em 2019. Tem mais de 24.000 metros quadrados, distribuídos por um edifício principal (10 pisos acima do solo com 11.657 metros quadrados) e 2 blocos independentes, além de 296 lugares de estacionamento. Em março deste ano, o edifício foi vendido à Incus Capital por um valor superior a 50 milhões de euros.