Negócios

M7 vende três ativos do fundo PORAF por €12,2M

Ana Tavares |
M7 vende três ativos do fundo PORAF por €12,2M

A M7 Real Estate anunciou esta segunda-feira a venda (separada) de três ativos em Lisboa e Évora, em representação do fundo M7 Portuguese Active Fund (M7 PRAF) por um valor global de 12,2 milhões de euros.

Entre os ativos encontram-se o Retail Park de Évora, com 6.000 metros quadrados, que foi vendido à Europar, family office brasileiro. A estratégia de asset management da M7 incluiu a obtenção de aprovação camarária para construção de mais 2.000 metros quadrados de loja para acomodar a expansão de um dos retalhistas residentes e o arrendamento de uma loja devoluta. O ativo está atualmente ocupado a 100%, com inquilinos como o AKI, Hôma ou Feira dos Sofás.

Em Oeiras, a M7 também vendeu um edifício de 2.800 metros quadrados, atualmente ocupado por «uma entidade líder de mercado no setor dos ginásios», a um fundo português gerido pela Fundiestamo. A M7 acordou durante a pandemia um conjunto de incentivos e descontos com o inquilino em troca de uma extensão contratual mais longa de 8 anos.

Por fim, foi vendida uma fração de escritórios de 251 metros quadrados, totalmente ocupados, no edifício Arcis, em Lisboa, à Fundiestamo. Nas três operações, a M7 foi acompanhada pela B.Prime.

Em comunicado, a M7 destaca que para além destas três alienações, também foram acordados nossos termos de arrendamento com uma empresa de distribuição de peças e acessórios de automóvel para um espaço last-mile em Lisboa, com 4.400 metros quadrados, também do PORAF, que vai permitir ao fundo um aumento de cerca de 40% no nível de renda.

Para Leonardo Peres, Managing Director em Portugal da M7 Real Estate, «o mercado de investimento em Portugal continua a apresentar um desempenho muito positivo, apesar do cenário desafiador, tendo estas três operações de venda gerado retornos muito atrativos para os nossos investidores. Esta confiança é impulsionada pelos fortes fundamentais do setor imobiliário nacional, traduzindo-se numa projeção de performance bastante robusta, quer do mercado imobiliário quer da carteira fundo. Isto é também confirmado pelo fortíssimo nível de transações perspetivadas para 2022, sendo de destacar o facto do início deste ano de 2022 já ser possível identificar um volume de operações em curso e em diferentes fases de negociação, superior a 2.000 milhões de euros, superando já o volume total de investimento verificado no ano de 2021».

Por seu turno, João Salema Garção, Senior Asset Manager da M7 Real Estate, acrescenta que «o nosso conhecimento do mercado local, tem sido fundamental para gerar valor messes ativos e garantir a execução dessas vendas em representação do Fundo. Importa acrescentar, o particular interesse no segmento de Retail Parks, quer por parte de ocupantes quer por parte de investidores, devido ao crescimento do e-commerce me Portugal e à flexibilidade que esta classe de ativo permite, inclusivamente numa perspetiva de uso alternativo».

O M7 PORAF foi criado em 2018, focado em investimentos value-add em regiões consideradas “chave” no mercado português. O fundo está totalmente investido, e inclui um portfólio de escritórios, logística, light-industrial e retail parks, num total de 176.000 metros quadrados, distribuídos pelas zonas da Grande Lisboa e Grande Porto.