Empresas

LovelyStay gerou €1,3M em receitas até abril

Felipe Ribeiro |
LovelyStay gerou €1,3M em receitas até abril
Foto retirada do site do LovelyStay

A LovelyStay, para os meses de junho, julho e agosto, antevê um crescimento em mais de 250%, face ao período homólogo, o que vai equivaler a uma receita bruta total em reservas superior a 7 milhões de euros.

No mês de abril deste ano, a LovelyStay atingiu, em reservas, uma receita bruta de mais de 1,3 milhões de euros, para os seus proprietários. Assim sendo, a empresa encerra os primeiros 4 meses deste ano com uma rentabilidade de mais de 3 milhões e 180 mil euros, para os seus proprietários.

William Tonnard, CEO da LovelyStay, salienta que «estamos a investir fortemente com o objetivo de melhorarmos cada vez mais. Quando iniciámos a nossa atividade, entrámos num mercado que já se encontrava em crescimento e resolvemos por isso profissionalizar a oferta de serviços de gestão de forma a trazer as melhores experiências aos hóspedes e, claro, uma maior rentabilidade aos nossos clientes».

A estratégia da LovelyStay em 2020 e 2021, possibilitou que se superasse a rentabilidade média do mercado em mais de 67%. Para este ano, 2022, perspetiva-se que a LovelyStay continue a faturar pelo menos 30% acima da concorrência. A empresa quer encerrar o ano com uma rentabilidade bruta, em termos de reservas para os seus proprietários, de mais de 18 milhões de euros. No primeiro trimestre do ano, as propriedades da LovelyStay, tendo conta o rendimento médio dos imóveis, faturaram uma média de 3.840 euros.

Segundo William Tonnard «o foco da empresa é continuar a investir na gestão de propriedades nos centros urbanos e zona costeira, mas também aumentar o portfólio de propriedades em vilas e aldeias portuguesas onde o turismo está a crescer e onde ainda há uma carência de gestão especializada».