Transparência pedida na comercialização da Quilemba

Ana Tavares |
Transparência pedida na comercialização da Quilemba

 

Construída há mais de um ano, a centralidade da Quilembra continua sem moradores, segundo o Jornal de Angola. Durante o Conselho Provincial da Juventude da Huíla, orientado pelo director do Gabinete Cultural, Juventude e Desportos, Joaquim Tyova, os jovens pediram maior divulgação das informações sobre as modalidades de aquisição das casas, para que os cidadãos possam concorrer em pé de igualdade.

A morosidade na definição da data de abertura das candidaturas é uma das questões apontadas. Por outro lado, há candidatos prioritários à Quilemba que já têm habitação em bairros públicos.