Ordenamento do Território e Habitação encarregue do Plano Director de Luanda

Ana Tavares |
Ordenamento do Território e Habitação encarregue do Plano Director de Luanda

 

Segundo despacho presidencial de 2 de Abril, ao qual a Lusa teve acesso, o Presidente João Lourenço define que a implementação deste plano de milhares de milhões de dólares fica a cargo deste ministério. Define a possibilidade de criação de um grupo de trabalho constituído por técnicos especializados e apoiado tecnicamente pela empresa responsável pela elaboração do Plano Diretor Geral de Luanda, bem como a apresentação de relatórios quadrimestrais ao ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, cita o Observador.

O Plano em causa, desenvolvido pela Urbinvest, de Isabel dos Santos, foi aprovado em reunião de conselho de ministros a 28 de Fevereiro. Inclui a construção de «mais infra-estruturas técnicas e de equipamentos, escolas, unidades hospitalares, parques comunitários e outros», tornando Luanda «mais habitável, cidade internacional e integrada», refere uma nota de imprensa citada pela mesma fonte.

O Plano Director foi inicialmente aprovado em 2015, prevendo a construção de 13 novos hospitais e 1.500 escolas, calculando uma população de 12,9 milhões de habitantes em Luanda em 2030. Apesar de não apontar investimentos previstos, prevê a necessidade de construção de 1,4 milhões de casas.