Vogue Homes recupera sede do Ateneu Comercial de Lisboa

Ana Tavares |
Vogue Homes recupera sede do Ateneu Comercial de Lisboa

A garantia foi dada após o Ateneu ter chegado a acordo com um investidor para a total reabilitação do imóvel, a Vogue Homes. A instituição encontra-se em processo de insolvência desde 2012 e implementou um plano de recuperação judicial, razão pela qual o Ateneu está encerrado há mais de 10 anos, e o Palácio apresenta um «elevado estado de degradação».

O imóvel deverá ver alterado o seu uso, passando a ter componente cultural, zonas verdes de utilização pública, com ligação ao jardim do Torel, e componente imobiliária. Segundo o Eco, o investimento ficará a cargo de «um veículo de investimento, liderado pela Vogue Homes, que reuniu um conjunto de investidores, nacionais e estrangeiros, tendo ficado o Ateneu com o uso total do imóvel até que se iniciem as obras de reabilitação». 

O acordo foi estabelecido com um «parceiro e investidor local», de acordo com o Negócios. «A alternativa era o clube ficar sem sede, fechar de vez e extinguir-se definitivamente. Com a aceitação da nossa proposta junto do atual parceiro e investidor local será possível manter a sede do Ateneu nas suas históricas instalações, preservar algumas das suas atividades lúdicas e associativas bem como manter todo o seu espólio», explica Joaquim Faustino, presidente do Ateneu, citado pela mesma fonte.

O Ateneu ficará proprietário de parte do palácio, e quer também criar um espaço onde possa expor o espólio de diversos clubes de bairro.

Ana Costa será a arquiteta responsável pelo projeto do Palácio dos Condes de Povolide. Comenta que «a ideia de encontrar uma combinação de usos que o devolva ao público e mais importante ainda, a preservação dum espaço "vivo" dedicado ao Ateneu e à preservação das memórias da cultura de clubes similares, é, sem dúvida, uma abordagem que nos interessa também como cidadãos».

 

 

Foto: Eco