Arrendamento

Porto abre concurso para fogos acessíveis no Centro Histórico

Ana Tavares |
Porto abre concurso para fogos acessíveis no Centro Histórico

Trata-se de um conjunto de imóveis propriedade da Porto Vivo SRU, recentemente reabilitados. De acordo com a Câmara Municipal do Porto, este «é mais um passo no programa municipal de arrendamento acessível, que já no início de agosto possibilitou a chegada de novos e antigos moradores ao Morro da Sé».

No site da autarquia, pode ler-se que «há uma dezena de fogos prontos a habitar entre a Rua de Mouzinho da Silveira, Rua dos Pelames, Rua dos Mercadores e Rua da Arménia, e as tipologias variam entre o T1, T2 e T3».

Os preços das rendas iniciam nos 273 euros para um T1, sendo 632 euros o valor máximo proposto para um T3 triplex. Já a taxa de esforço dos candidatos não deverá exceder os 35% e, entre os critérios de admissibilidade, o programa determina os rendimentos máximos por ano civil e a adequação da composição do agregado à tipologia que se candidata.

A CMP explica também que, no processo de qualificação, «serão majorados os candidatos com residência efetiva no concelho do Porto há pelo menos quatro anos, ou que, pelo menos, um membro do agregado candidato trabalhe ou exerça atividade na cidade do Porto, no mínimo, há seis meses». Os jovens terão também prioridade na atribuição destes fogos.

Os interessados podem consultar o Programa do Concurso, disponível para consulta no site da Porto Vivo SRU ou, em alternativa, na sede da própria empresa municipal (Rua de Mouzinho da Silveira, n.º 208 a 214).

O período de candidaturas decorre até dia 29 de novembro, e as casas serão posteriormente atribuídas por sorteio entre os candidatos selecionados.

Os imóveis podem ser visitados pelos interessados mediante inscrição prévia, que deve ser efetuada até ao dia 5 de novembro, através do email rendasacessiveis@portovivosru.pt.