Coimbra quer criar nova área de reabilitação urbana

Ana Tavares |
Coimbra quer criar nova área de reabilitação urbana

 

Numa nota de imprensa enviada à Lusa, a autarquia explica que esta nova ARU, não incluída nas ARUs Coimbra Alta, Baixa e Rio, integra artérias como a Avenida Sá da Bandeira, a Praça da República, o Parque de Santa Cruz/Jardim da Sereia, a Rua Padre António Vieira, o Bairro Sousa Pinto e a Alta Universitária.

Pode ler-se que esta medida «visa consolidar e complementar a estratégia da autarquia de promoção da reabilitação urbana da zona central da cidade, seja de iniciativa privada ou pública, de forma a serem usufruídas as oportunidades de financiamento».

O DN cita ainda que «Coimbra vai delimitar uma nova ARU, que corresponde a um prolongamento do conjunto das ARUs existentes, permitindo, assim, uma área de intervenção integrada mais ampla e coerente com a zona especial de proteção da área classificada como Património Mundial da UNESCO. Esta medida vem potenciar ainda mais o acesso aos programas de financiamento no âmbito do Portugal 2020».

A definição desta ARU vai permitir ainda, «além dos instrumentos de financiamento, que os proprietários tenham acesso a vários apoios e incentivos fiscais, seja em impostos municipais ou impostos nacionais, tendo em conta o atual quadro legal, considerando as medidas contempladas no Orçamento do Estado 2018».