Braga quer residência universitária na antiga fábrica Confiança

Ana Tavares |
Braga quer residência universitária na antiga fábrica Confiança

Numa conferência de imprensa realizada esta semana, o edil Ricardo Rio explicou que a ideia passa por «garantir a memória e integridade do edifício e potenciar a ligação à Cidade, em especial à Universidade do Minho».

«Apesar de ter toda a legitimidade para avançar com a alienação da Confiança, reconhecida pelos tribunais na sequência das providências cautelares interpostas, o Município decidiu suspender essa venda até que não restassem dúvidas para eventuais investidores sobre o que podia ser ali feito, mesmo com o caderno de encargos existente», explica a câmara.

Nesse seguimento, foi elaborado um novo caderno de encargos para a alienação do imóvel, que salvaguarda a volumetria da antiga fábrica, e prevê a construção de um novo edifício nos terrenos adjacentes, cujo uso exclusivo é de residência universitária. Fica também garantida a criação de um centro interpretativo/museu da memória da Confiança e serviços de apoio à residência universitária no edifício principal.

O mesmo caderno será discutido na próxima reunião de câmara nesta segunda-feira e, depois da validação, será então agendada a hasta pública, com um valor base de 3,6 milhões de euros.

 

Foto: CM Braga