Lisboa

Áurea 72 é candidato ao Prémio de melhor Reabilitação de Uso Residencial

Fernanda Cerqueira |
Áurea 72 é candidato ao Prémio de melhor Reabilitação de Uso Residencial

O Áurea 72 nasce do emparcelamento de dois edifícios pombalinos, construídos na primeira fase de reconstrução da Baixa lisboeta, após o terramoto de 1755. Esta é uma promoção da Pujolinvest S.A., com projeto do arquiteto Frederico Valssassina e obra da construtora UDRA. Uma intervenção da qual nascem 26 apartamentos, dos quais 22 tipologia T1, 3 tipologia T1 duplex e 1 apartamento T0.

Candidato ao Prémio Nacional de Reabilitação Urbana na categoria melhor intervenção de Uso Residencial, pode conhecer o candidato Áurea 72 AQUI. Saiba mais sobre o Prémio Nacional de Reabilitação Urbana AQUI.

Esta é uma iniciativa da Vida Imobiliária e da Promevi, com o Alto Patrocínio do Governo de Portugal, concedido através da Direção Geral do Património Cultural, entidade tutelada pelo Ministério da Cultura, e da Associação Comercial do Porto. Esta é uma iniciativa à qual a SECIL se associa de forma ampla e que reúne um vasto apoio do setor empresarial, institucional e da sociedade civil. Conta com os apoios da Schmitt+Sohn Elevadores, Savills e Victoria Seguros na categoria platina; da Sanitana e da Revigrés na categoria ouro.