Construção

Arranca a descontaminação da Matinha

Susana Correia |
Arranca a descontaminação da Matinha

«Foi precisamente em Marvila que a VIC Properties iniciou o seu ciclo de investimentos em Portugal, pois identificámos aqui um enorme potencial», lembra o COO da VIC Properties, Luís Gamboa. Um ano após o lançamento do seu primeiro projeto na freguesia, o Prata Riverside Village, a empresa comprou ali ao lado os terrenos da Matinha, «que durante mais de 50 anos foram palco de uma indústria muito poluente que, mesmo 20 anos após ter sido desativada, o seu lastro continua». Por isso, admite Luís Gamboa, «desde o primeiro dia da aquisição da Matinha que traçámos como prioridade a descontaminação daqueles terrenos».

Um plano que demorou cerca de um ano a ser concebido, e cuja primeira etapa foi apresentada publicamente esta quinta-feira; cumprindo o calendário previsto. «Prevendo quatro fases distintas de desenvolvimento, hoje é apresentada a zona de descontaminação correspondente ao loteamento A», começou por explicar o COO da VIC Properties, Luís Gamboa, garantido que «este é um trabalho que irá continuar até que todo aquele território esteja totalmente descontaminado, deixando de ser um brown field para um green field em termos ambientais», garantiu o responsável.

Ligando Marvila ao Parque das Nações, os 20 hectares que integram a Matinha foram adquiridos pela VIC Properties há um ano, numa operação que permitiu ao Novo Banco encaixar 140 milhões de euros.

Naquele «que será um dos maiores projetos imobiliários deste século em Portugal», o projeto da Matinha está a ser pensado de forma integrada para complementar o “vizinho” Prata Riverside, tendo previstos 260.000 m² de área de construção a desenvolver faseadamente ao longo dos próximos anos, incluindo 2.000 novas casas e «diversas infraestruturas dedicadas ao lazer e aos serviços».

«Inconformista. Inovador e criativo,  este é um projeto que não se esgota num só tempo  e que constitui um marco para a valorização do nosso território», considera o presidente da Junta de Freguesia de Marvila, José António Videira. Congratulando o facto desta intervenção «querer levar aquela zona para um novo modelo ambiental», o autarca não tem dúvidas: «ganhamos uma Marvila melhor».

Para conhecer em detalhe os contornos deste plano de valorização ambiental, assista aqui à sessão de apresentação pública que teve lugar nas instalações da Junta de Freguesia de Marvila na tarde desta quinta-feira.