Sustentabilidade

Sustentabilidade no ramo imobiliário: como a digitalização proporciona mais transparência

Ana Tavares |
Sustentabilidade no ramo imobiliário: como a digitalização proporciona mais transparência

Sponsored Content: Drooms

Os investimentos sustentáveis estão cada vez mais em foco, pelo que o setor imobiliário deve também realinhar-se no desenvolvimento, gestão e gestão de imóveis. Um conjunto completo de dados é a base para se permanecer apto para o futuro.

Com a entrada em vigor da obrigação de divulgação da UE e do Regulamento de Taxonomia da UE, como parte do chamado "Acordo Verde Europeu" em 2021, a União Europeia exige cada vez mais que a sustentabilidade seja visível. Deste modo, os riscos podem ser identificados atempadamente e as metas climáticas podem ser alcançadas. Entre outros, o cumprimento das diretivas de governação ambiental e social ("ESG") fornece aos investidores informações sobre a medida em que uma empresa está a agir de forma sustentável. Tal permite tomar decisões de investimento direcionadas e ponderadas em relação a títulos negociáveis e ações, investimentos ou fundos imobiliários. Como resultado, a pressão sobre o setor imobiliário também está a aumentar.

Especialmente no processo de transação para a compra e venda de imóveis, os investimentos sustentáveis surgem em primeiro plano. Isto porque antes de cada compra é importante analisar, verificar e avaliar cuidadosamente o imóvel através da devida diligência, também do ponto de vista de um investimento sustentável. Contudo, como é que os investidores sabem se é um imóvel compatível com a ESG e, portanto, sustentável? A base para tal são dados. Eles fornecem informações sobre a pegada ecológica dos imóveis e, por conseguinte, tornam a sustentabilidade mensurável.

Drooms_ESG_4.jpg


Plataformas digitais para maior transparência

Como parte de um processo de venda de um imóvel, os documentos e registos relevantes devem ser reunidos com antecedência. O maior desafio aqui é que os conjuntos de dados e as informações estão normalmente localizados em lugares diferentes. As valiosas informações encontram-se isoladas nos chamados silos de dados e só podem ser acedidas por certos grupos de utilizadores. Para contornar esta situação, as salas de dados virtuais oferecem uma solução eficiente e ao mesmo tempo segura. Elas permitem que todos os dados essenciais sejam disponibilizados de forma rápida e transparente numa única plataforma, utilizando tecnologias inovadoras como a inteligência artificial. A vantagem das salas de dados virtuais é a de carteiras imobiliárias completas poderem ser geridas e vendidas digitalmente num único lugar. Deste modo os utilizadores podem obter em qualquer altura e a partir de qualquer lugar uma visão detalhada de todas as informações relevantes, bem como identificar potenciais e pontos fracos no que diz respeito à conformidade com a ESG. Trata-se aqui não só de uma solução eficiente, mas também extremamente sustentável, uma vez que não é necessário utilizar mais tecnologia e o trabalho também é completamente realizado sem papelada.

Um estudo de 2021 sobre as tendências, as necessidades e os desafios na gestão de ativos imobiliários na Europa destaca as vantagens das salas de dados virtuais: 70 por cento dos participantes no inquérito veem um benefício significativo na melhoria do controlo dos dados, experienciando assim um claro aumento da eficiência, 46 por cento um fluxo de informação otimizado. A digitalização de documentos conduz assim a processos empresariais mais rápidos e melhorados e, ao mesmo tempo, abre caminho a uma maior sustentabilidade na gestão de ativos.

Drooms_ESG_3.jpg


Cumprimento dos critérios de ESG através da digitalização

A ESG e os requisitos de divulgação e relatórios resultantes baseiam-se numa enorme quantidade de dados. Uma estrutura de dados bem conservada é, portanto, indispensável, a fim de se poder dispor de informações fiáveis para os relatórios de ESG. Para este efeito, as respetivas informações devem ser recolhidas, estruturadas, armazenadas em bases de dados e continuamente atualizadas. Apenas deste modo os utilizadores podem obter informações transparentes sobre todos os documentos relevantes de ESG e agir em conformidade.

Investimentos em novas tecnologias, para mais digitalização

As transformações digitais são essenciais para que uma empresa se mantenha economicamente bem-sucedida no Mercado, especialmente em termos de sustentabilidade. No entanto, de acordo com o inquérito Drooms, o setor imobiliário ainda tem algum trabalho a fazer quando se trata de digitalização. Por exemplo, quase metade dos participantes no inquérito declarou que tinha falta de conhecimento sobre as tecnologias existentes. Ainda assim, o setor quer agir e investir mais em novas tecnologias, a fim de poder satisfazer as crescentes exigências: Cerca de 80% dos especialistas em imobiliário consideram provável um aumento do orçamento disponibilizado para novas tecnologias nos próximos dois anos.

As aplicações digitais são a chave para relatórios ESG transparentes e profissionais. Não há dúvida que, para um número cada vez maior de empresas, a digitalização é uma característica essencial da gestão empresarial orientada para o futuro num mundo cada vez mais orientado para os dados.

Saiba mais sobre a Drooms.