Sonae Capital reduz prejuízos para €3,26M

Ana Tavares |
Sonae Capital reduz prejuízos para €3,26M

 

De acordo com o comunicado à CMVM a 3 de março, a empresa melhorou o seu resultado líquido em 9 milhões de euros para 3,2 milhões no último trimestre do ano. O volume de negócios consolidado nos últimos três meses do ano aumentou 63,7% ara 84,7 milhões de euros, tendo crescido 29,1% para os 235,4 milhões de euros no total do ano. O EBITDA consolidado aumentou 27,7% para 26,7 milhões de euros. 

«Os resultados que hoje divulgamos encerram um ano em que, graças ao esforço de todos os elementos que fazem parte do universo da Sonae Capital, lográmos concretizar vários marcos da nossa estratégia corporativa. Hoje podemos afirmar que somos uma empresa de maior dimensão e com um portefólio de negócios mais consolidado», comenta o CEO da empresa em comunicado.

«A unidade de Ativos Imobiliários, fulcral para o financiamento da nossa estratégia corporativa, continuou a apresentar uma performance em linha com o esperado. Em 2018, destaca-se a venda, por 30 milhões de euros, de um dos ativos emblemáticos do portefólio da Sonae Capital, o Loteamento EFANOR, para além dos CPCVs da Unop 3, em Tróia, e do Edifício Metrópolis, na área metropolitana do Porto. Já ao nível das Unidades Turísticas Residenciais, em Tróia, completámos, em 2018, 38 escrituras de compra e venda, no valor de 14,7 milhões de euros (às quais acrescem 5 escrituras, no valor de 2,3 milhões, já no início de 2019), num ritmo de vendas que não alcançávamos desde 2014», pode ainda ler-se.