Habitação

Preços das casas subiram 8,5% no último trimestre do ano

Ana Tavares |
Preços das casas subiram 8,5% no último trimestre do ano

De acordo com o INE, o preço mediano da habitação manteve-se acima deste valor nacional no Algarve, com 1.655 euros/m², na Área Metropolitana de Lisboa, com 1.460 euros/m², na Madeira, com 1.196 euros/m² e na Área Metropolitana do Porto, com 1.097 euros/m². No total, 45 municípios apresentaram preço mediano superior à média nacional.

Neste trimestre, o preço mediano dos alojamentos novos para o total do país foi de 1.183 euros/m², ao passo que os alojamentos usados atingiram os 1.064 euros/m².

 

Lisboa cresce abaixo da média nacional

Pela primeira vez desde o primeiro trimestre de 2016, a cidade de Lisboa registou um crescimento homólogo dos preços da habitação inferior à média nacional.

O valor mediano chegou aos 3.247 euros/m² na capital, o valor mais elevado do país, que representa uma subida homóloga de 7,9%.

Duas freguesias registaram preços superiores a 4.500 euros/m², nomeadamente Santo António, com 4.932 euros/m², e Misericórdia, com 4.813 euros/m².

A Área Metropolitana de Lisboa registou um valor mediano de 1.898 euros/m². A Amadora protagonizou novamente o maior crescimento dos preços entre as cidades com mais de 100.000 habitantes, face ao período homólogo, de 20,2%.

 

Preços sobem 14% no Porto

Já no Porto, o valor mediano da habitação atingiu os 1.837 euros/m², mais 14% que em igual trimestre de 2018.

O valor atingiu os 1.071 euros na Área Metropolitana. A União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde foi a que registou o maior preço mediano dos alojamentos vendidos, de 2.492 euros/m².

Paranhos registou a maior taxa de variação face ao período homólogo, numa subida de 23,4% para os 1.667 euros/m². Campanhã registou uma subida de 15,3% para os 1.182 euros/m², que continua a ser o menor preço mediano entre as freguesias da cidade.