Mediação Imobiliária

Portugal Sotheby’s lança departamento de Empreendimentos

Ana Tavares |
Portugal Sotheby’s lança departamento de Empreendimentos

A Portugal Sotheby’s Realty, que opera no mercado residencial de luxo, acaba de anunciar a criação de um novo departamento de Empreendimentos, um novo passo para consolidar a sua presença no mercado português.

Esta nova divisão «apresenta uma forte aposta nas componentes de tecnologia e de marketing». Será liderada por Miguel Lacerda, e vai focar-se na angariação e venda de empreendimentos. Isto vai permitir «a profissionalização da Gestão de Empreendimentos na Portugal Sotheby’s International Realty e a melhoria do acompanhamento junto dos promotores, incluindo a realização de reuniões regulares de acompanhamento dos projetos, respostas aos cadernos de encargos, elaboração e entrega de relatórios de ações implementadas, ações corretivas, entre outras», explica a empresa em comunicado.

Este departamento será responsável por apresentar aos promotores imobiliários oportunidades de terrenos ou edifícios inteiros para reabilitar, «que se possam transformar em empreendimentos com muito potencial». Tem também como objetivo «dotar os promotores de todas as tendências de mercado existente a cada momento, as ammenities mais procuradas pelos clientes e outras características que possam ser importantes para garantir que os promotores tenham sempre uma oferta muito adequada à procura existente em cada momento».

Miguel Lacerda é licenciado em Marketing e tem experiência de 8 anos em Gestão de Empreendimentos. O novo Diretor de Empreendimentos conta igualmente com uma experiência de 14 anos em Mediação Imobiliária, de 14 anos em Promoção Imobiliária e ainda de 25 anos em Gestão de Equipas.

«Foi com enorme orgulho e satisfação que aceitei este desafio e irei trabalhar para que a Sotheby´s atinja, a médio prazo, a liderança da venda de empreendimentos tal como já tem nos avulsos. Além disso, os objetivos deste novo departamento passam, igualmente, por conseguir manter uma carteira de exclusivos e co-exclusivos em cada um dos mercados, com resultados de vendas, e melhorar o serviço ao cliente, uma vez que a especialização na área dos empreendimentos permitirá uma melhor qualidade no acompanhamento do cliente final», comenta Miguel Lacerda.