Porto Office Park distinguido como Melhor Empreendimento do Ano

Ana Tavares |
Porto Office Park distinguido como Melhor Empreendimento do Ano

Porto Office Park representou um investimento de cerca de 100 milhões de euros por parte da holding Violas Ferreira. O projeto de arquitetura é assinado pela Broadway Malyan. É constituído por dois edifícios simétricos envolvidos por um parque urbano, num total de 9 pisos acima do solo e três em cave para estacionamento, que somam 31.086 m² de área. Todos os pisos concentram todas as necessidades técnicas e espaços comuns (como instalações sanitárias, escadas e elevadores) num núcleo central, libertando o restante perímetro de obstáculos, o que permite a cada ocupante ajustar o espaço às suas necessidades.

Segundo a empresa de arquitetura, a sustentabilidade foi um aspeto importante do processo de design e construção e os edifícios são revestidos com uma fachada modular de vidro e alumínio construída externamente, permitindo um processo de construção mais eficiente e melhor desempenho técnico. A fachada foi construída em módulos de dois pisos, com 8,4 m de altura, criando um ritmo vertical de linhas de textura escura que reinterpretam o granito usado para construir muitos dos primeiros edifícios do Porto.

O parque urbano envolvente soma um total de 15.000 m² verdes. O edifício tem também paredes verdes nas áreas do átrio e os acabamentos em pedra pretendem reforçar os aspetos naturais do projeto, aumentando a sensação de bem-estar no interior.

O POP já atraiu ocupantes de áreas distintas, como a financeira, advocacia ou tecnologia. Realçando que este empreendimento integra as mais importantes tendências de escritórios e reflete a crescente confiança no mercado nacional, Stuart Rough, Chairman da Broadway Malyan, sedeado no atelier de Lisboa, comenta que «assistimos a um investimento crescente no mercado de escritórios em Portugal, com o país a afirmar-se como um destino empresarial de crescente interesse para cada vez mais empresas internacionais, atraídas pela sua capacidade tecnológica, força de trabalho altamente qualificada e pela qualidade de vida fantástica».

E acrescenta que «o Porto está no centro deste renascimento do mercado de escritórios e é fantástico trabalhar com um cliente que partilha a nossa visão para criarmos um marco arquitetónico que equipará a cidade com instalações de primeira classe e ajudará a atrair mais investimento».

 

Construção de novo edifício já foi aprovada pela CMP

Já tem luz verde da Câmara Municipal do Porto a segunda fase do projeto, que contempla a construção de um terceiro edifício que vai complementar a oferta do empreendimento com instalações de lazer e desporto.

Segundo a Broadway Malyan, este edifício incluirá um restaurante, um ginásio e vestiários para os três campos de padel no exterior, além de esplanada.

O desenho do novo edifício «teve em conta a complementaridade e funções, e uma componente de lifestyle, fundamental no conceito contemporâneo e inovador do complexo de escritórios», completa a Broadway Malyan.