Escritórios

Ocupação de escritórios aumenta 140% em fevereiro

Ana Tavares |
Ocupação de escritórios aumenta 140% em fevereiro

De acordo com a análise da Savills, entre janeiro e fevereiro, o volume de absorção atingiu os 35.000 m². Neste período acumulado, foram fechados 21 negócios de ocupação de escritórios, igual número ao registado em 2019.

Rodrigo Canas, Associate Diretor do Departamento de Escritórios da Savills Portugal, comenta que «mais uma vez os resultados alcançados no final dos primeiros dois meses de 2020 deixam antever mais um ano de excelente performance do mercado de escritórios de Lisboa. Ainda que a oferta seja cada mais escassa e as taxas de disponibilidade tenham atingindo em algumas zonas de mercado valores muito residuais, o mercado continua a conseguir dar resposta à procura. Todos os dias ultrapassamos desafios e estamos confiantes da atratividade e competitividade do nosso mercado».

Nos primeiros dois meses do ano, o Corredor Oeste liderou o mercado com cerca de 10.513 m² colocados e três operações acima dos 1.000 m². A maior operação registada foi a ocupação da totalidade de um edifício em Carnaxide pela Infosistema. Segue-se o Parque das Nações, com 10.200 m² colocados.

Alexandra Portugal Gomes, Associate do Departamento de Research da Savills Portugal, destaca que «ao cruzarmos o número de negócios com os valores de absorção verificados, depressa conseguimos perceber que o mercado de escritórios de Lisboa é um alvo cada vez maior de operações acima dos 1.000 m2 que são levadas a cabo por grandes ocupantes, geralmente integrados em estruturas multinacionais. Esta observação tem um peso especial, quando atualmente não existe oferta de qualidade pronta a ocupar e o tempo de reação exige que se seja rápido».