Número de fogos licenciados em construções novas aumenta 16,5%

Fernanda Cerqueira |
Número de fogos licenciados em construções novas aumenta 16,5%

De acordo com a Síntese Estatística da Habitação, apurada pela AICCOPN, o setor recupera progressivamente a dinâmica do período pré-crise com vários indicadores estáveis e outros a crescer.

Não só o número de fogos licenciados pelas Câmaras Municipais, nos primeiros quatros meses de 2019, superou o número de licenciamentos registados em 2014 (6.785), como o consumo de materiais de produção continua a crescer. No mês de abril, «o consumo de cimento no mercado nacional manteve as elevadas taxas de crescimento registadas nos meses anteriores, totalizando 1,04 milhões de toneladas, desde o início de 2019, o que corresponde a uma variação homóloga de 20,2%», assinala aquela fonte.  

O stock de crédito concedido às empresas de construção e imobiliário registou, em abril, uma contração em termos homólogos de 9,3% para 17.046 milhões de euros.

Quanto à evolução do crédito à habitação, nos primeiros quatro meses de 2019, foi registada uma estabilização do montante em stock e uma moderação das taxas de crescimento do novo crédito concedido.

Em crescimento continua o valor médio da avaliação bancária na habitação, que em abril fixou-se em 1.256 euros por m2, o que traduz um acréscimo de 7,3%, face a abril de 2018. Nos apartamentos, o valor médio apurado foi de 1.333 euros por m2, em resultado de um aumento de 8,9%. Nas moradias o valor médio de avaliação bancária foi de 1.131 euros por m2, o que corresponde a um aumento de 5,3%, face ao mesmo mês do ano passado.