Porto

Novos escritórios da PHC no Porto «redefinem o local de trabalho»

Susana Correia |
Novos escritórios da PHC no Porto «redefinem o local de trabalho»

Inaugurados esta semana, os novos escritórios da multinacional portuguesa ocupam 900 m² e oferecem lugar para cerca de 90 colaboradores, materializando um projeto pensado «para potencializar o bem-estar, a felicidade e a produtividade no local de trabalho. E que tem como base o conceito de “best experience at work”, que começa a ser a referência à própria empresa», explica a especialista de software de gestão, em comunicado.

O novo escritório foi pensado para elevar o conforto acústico e visual dentro da área de trabalho, proporcionar espaços de lazer, incorporar ferramentas de trabalho digitais e aproveitar o potencial do software da empresa com, por exemplo, um check-in automático e um sistema de marcação de salas integrado no software de gestão.

«Mais do que um local para trabalhar, estes escritórios são uma experiência, onde o conforto e a concentração, vivem em harmonia com a descontração e a criatividade. Estamos focados em criar a best experience at work, e é por isso que investimos tanto em pormenores como o conforto acústico. Todo o escritório tem materiais de absorção do som para evitar distrações num open space, ou salas próprias para falar ao telefone sem incomodar um colega. São pormenores como estes que se interligam com as zonas sociais, onde os cantos para leitura, a mesa de ping-pong ou os bancos de jardim criam uma experiência única», refere o CEO da PHC Software, Ricardo Parreira.

Localizados perto de vários serviços e transportes, os escritórios do Porto contam com iluminação natural em toda a área de trabalho, sendo que no caso da iluminação artificial foi aplicado um sistema LED inteligente, apagando ao final do dia automaticamente. O espaço foi alvo de um «elevado investimento em materiais acústicos de absorção de som para assegurar um melhor conforto auditivo», tendo sido criadas áreas privadas para falar ao telefone ou videoconferência, salas de reunião preparadas para a gravação de áudio e vídeo, além de um auditório, e diversas salas de reunião e de formação. Foram também criadas zonas sociais, com equipamentos como mesa de pingpong, matraquilhos ou dardos, um refeitório e copa equipados, espaços para leitura e até pranchas de skateboard como meio de transporte oficial dentro do escritório.

Outra das grandes novidades é o sistema de self check-in para visitantes, onde um indivíduo que chegue à PHC faz o registo de chegada e a pessoa responsável pela marcação receberá uma notificação no telemóvel para o ir receber. Este espaço «foi pensado e decorado ao detalhe pelos próprios colaboradores, para expressar ao máximo a cultura da PHC». Os nomes das salas são inspirados em desenhos animados icónicos, e alguns objetos foram feitos à mão pelos próprios colaboradores da empresa, como por exemplo uma aldeia gaulesa em miniatura representativa da famosa banda desenhada Asterix, ou quadros bordados com os vários Pokémon. «Uma inspiração que coexiste com uma ideia de “selva urbana”, onde podemos encontrar detalhes dignos de fotos de Instagram, como paredes de relva, letras néon, bancos de jardim ou estantes de livros em forma de guitarra».

«Estes escritórios são mais uma aposta da PHC Software para reforçar a sua posição como uma das melhores empresas para trabalhar em Portugal, marcada por diversas distinções e prémios no âmbito da gestão e dos recursos humanos», reconhece a empresa.

Para além da cidade do Porto, também Lima e Madrid contam novos escritórios, estando aindaa PHC Software a construir de raiz o edifício das suas novas instalações em Lisboa, no Taguspark. «Uma obra que pretende ser uma referência, pensada de raiz para a best experience at work, e que tem inauguração prevista para o início do próximo ano», revela