Escritórios

Novo projeto de escritórios de €125M surge na zona de Alcântara

Ana Tavares |
Novo projeto de escritórios de €125M surge na zona de Alcântara

ALLO – Alcântara Lisbon Offices, é o nome do novo empreendimento de escritórios que está a ser construído na zona de Alcântara, em Lisboa, resultado de um investimento total de 125 milhões de euros. O projeto é detido por um family office português, representado pela sociedade gestora Bedrock Capital Partners.

Assinado pelo gabinete Saraiva + Associados, o ALLO tem uma área bruta de construção acima do solo de 39.000 metros quadrados, distribuídos por dois edifícios de escritórios com 7 pisos acima do solo (4 em cave), numa ABL de cerca de 34.000 metros quadrados. Os dois corpos comunicam ao nível do piso térreo através de uma praça central, com espaços verdes.

Office Flr 2 BA baixa.jpg

Em comunicado, pode ler-se que o projeto se dirige «a empresas que procuram o reconhecimento capaz de lhes assegurar um espaço com uma oferta flexível, tecnológica e sustentável, que respeita diferentes comportamentos e abordagens. A proximidade com o rio e com o Lx Factory, fomentam de forma ímpar o work life balance e o consequente aumento da produtividade, fatores cada vez mais relevantes para as empresas que competem na atração e retenção de talento».

O posicionamento e conceito do projeto resulta de um trabalho de consultoria estratégica levado a cabo pela CBRE. O nome ALLO surge «não apenas como uma designação, mas também como marca, que incorpora o conceito subjacente ao projeto, de criação de uma rede de pessoas que colaboram entre si contribuindo para o sucesso da comunidade em que se inserem, de forma a criar uma maior afinidade junto de empresas e pessoas, bem como uma cultura, sentido de pertença e de comunidade».

Com foco na sustentabilidade, o ALLO tem como objetivo conseguir as certificações WELL Gold e LEED Gold, além do nível WIREDSCORE Gold.

André Gomes de Sousa, Executive Partner na Bedrock Capital Partners, refere em comunicado que «procurámos criar um espaço com o qual as pessoas se identifiquem, onde o bem-estar, a tecnologia, a sustentabilidade e a flexibilidade associada às zonas projetadas fazem com que as empresas e os seus utilizadores se sintam em perfeita harmonia. Queremos que este projeto espelhe as novas tendências de trabalho do pós-pandemia, o estilo de vida das pessoas que nele se movimentam, pela sua forte componente humana e de proximidade, mas também pelas características de inspiração, conectividade e criatividade, que pretendem elevar a realização profissional de cada um. Num contexto crescente de modelos híbridos de trabalho, queremos criar uma experiência de trabalho que atraia as pessoas para o escritório».

O ALLO deverá ser concluído no final do próximo ano. A comercialização dos espaços está a cargo da JLL e da CBRE.

Foi em fevereiro do ano passado que foi anunciada a compra, por parte da Bedrock, destes dois lotes de terreno para construção de escritórios ao Grupo SIL, negócio cujo valor não foi divulgado.

Na altura, fonte oficial da Bedrock confirmava à VI que este era o primeiro negócio da gestora de ativos imobiliários, e que era objetivo do comprador manter o empreendimento no seu portfólio como ativo de rendimento.

Building B Lobby baixa.jpg