Turismo

Movimento de passageiros nos aeroportos caiu -69%

Ana Tavares |
Movimento de passageiros nos aeroportos caiu -69%

Em 2020, os aeroportos portugueses registaram a aterragem de 100.200 aeronaves de voos comerciais, -56% face ao ano anterior. Movimentaram-se 18,4 milhões de passageiros, -69,4% que em 2019.

Segundo os números agora divulgados das estatísticas rápidas do transporte aéreo do INE, o aeroporto de Lisboa movimentou 50,4% do total de passageiros, numa descida de -70,3%. Faro registou a maior descida, de -75,5%).

em 2020 a França foi o principal país de origem e destino dos voos (o país ocupava a 2ª posição em 2019), seguida pelo Reino Unido (na 1ª posição em 2019). Este foi o país que registou a maior redução no número de passageiros desembarcados e embarcados em Portugal, de -76% e -75,2%, respetivamente.

Espanha registou a segunda maior redução nos dois indicadores, ocupando a 4ª posição em 2020 (3ª em 2019).

Só no mês de dezembro, os aeroportos nacionais registaram a aterragem de 6.800 aeronaves em voos comerciais, -57,3% face ao mês homólogo. Movimentaram 1 milhão de passageiros, uma quebra ainda mais acentuada, de -74,7%, ainda assim um desagravamento face aos -82% de novembro.

Os meses mais negros para atividade em 2020 foram os do primeiro confinamento, nomeadamente abril e maio, com descidas de 94,5% e 92,7% nas aeronaves aterradas; e de 99,4% e 98,5% no movimento de passageiros.

O INE explica que «analisando o número de aeronaves aterradas e o número de passageiros desembarcados diariamente em 2020, e comparando com o período homólogo, é visível o impacto das medidas adotadas ao nível do espaço aéreo a partir do início da segunda quinzena de março no contexto da pandemia de covid-19. Apesar da recuperação em julho e agosto, inverteu-se a tendência a partir de setembro. Em dezembro assistiu-se a uma ligeira recuperação, impulsionada pela época natalícia».