Porto

Liga Portuguesa de Futebol constrói nova sede de €18M em Ramalde

Ana Tavares |
Liga Portuguesa de Futebol constrói nova sede de €18M em Ramalde

A nova Arena Liga Portugal, apresentada pelo presidente da LPFP, Pedro Proença, vai incluir um centro de formação e investigação, e pretende ser uma obra «icónica» do ponto de vista arquitetónico, com projeto do gabinete OODA.

O edifício terá 7 pisos, um auditório para mais de 400 pessoas, o primeiro museu das competições profissionais, ou uma zona de Futebol ITECH, onde poderão ser realizados testes de performance. A Arena Liga será também ligada ao futuro Parque da Ribeira da Granja, e terá um parque de estacionamento subterrâneo.

Segundo a CMP, a atual sede situa-se na rua da Constituição, e está hoje «desadequada às necessidades da LPFP. Em troca pela entrega do imóvel à Câmara do Porto, a autarquia cederá uma parcela de terreno de que é proprietária, com mais de 7.000 metros quadrados localizada na rua de John Whitehead, em Ramalde, para a construção da nova sede do organismo».

A autarquia explica também que os valores dos imóveis a permutar foram homologados por despacho do vereador do Urbanismo, resultando da permuta um saldo a favor do município no montante de 241.000 euros, que se constituirá em apoio a atribuir pela autarquia à LPFP.

O contrato-programa de desenvolvimento desportivo foi assinado esta semana entre a Câmara do Porto e a LPFP, e foi submetida à Assembleia Municipal a autorização para a permuta do terreno onde vai ser construída a nova sede.

«Não fazia qualquer sentido que um projeto desta dimensão não ficasse sediado no Porto, casa do Futebol Profissional desde o ano de 1978. Nesse sentido, é importante deixar uma palavra de agradecimento ao Presidente da Câmara Municipal do Porto, Dr. Rui Moreira, que desde a primeira hora percebeu a importância de manter a Liga no Porto», afirma Pedro Proença, citado pela CMP.

«Aqui temos uma oportunidade manter a Liga Portugal na cidade, porque é óbvio que este investimento privado tem interesse e impacto público», comenta o autarca, Rui Moreira. «A execução do projeto trará ainda um significativo retorno ao nível da criação de emprego e de novos postos de trabalho», conclui.

As obras de construção do edifício deverão arrancar no próximo ano, e deverão ser concluídas em janeiro de 2023.