Fiscalidade

Isenções de IMT para revenda duplicaram em dois anos

Ana Tavares |
Isenções de IMT para revenda duplicaram em dois anos

Os números da AT, citados pelo Público na sequência de uma resposta dada pela AT ao grupo parlamentar do BE, mostram que em 2016 o valor desta isenção fiscal atingiu os 120,9 milhões de euros, valor que passou para 177,9 milhões em 2017 e para 268 milhões em 2018.

Em 2018, o concelho de Lisboa concentrou quase 40% do total, num total de 104 milhões de euros, seguido pelo Porto com 6,6% e 17,8 milhões de euros.

Segundo o artigo 7º do Código do IMT, não pagam IMT as operações que sejam declaradas para revenda num determinado período, ou seja, quando a transmissão da propriedade do imóvel é feita mediante um contrato de compra e venda nos três anos seguintes à aquisição. Caso o imóvel não seja revendido nesse prazo, o proprietário terá de liquidar o imposto.

Quatro empresas subsidiárias da Apollo estão no top 8 das entidades empresariais que mais benefícios obtiveram em valor, nomeadamente a Neptunecategory, Fragrantstrategy, Meritpanorama e a NotableFrequency, cita o Idealista.