Escritórios

Foz Vintage investe 120 milhões no WTC português

Susana Correia |
Foz Vintage investe 120 milhões no WTC português
World Trade Center Lisboa

Com data de conclusão prevista para o final de 2021, este projeto promovido pela Foz Vintage «vem dar resposta à procura crescente por espaços empresariais ajustados aos novos conceitos de trabalho que começam a emergir», refere a empresa em comunicado. Tratando-se de «um dos maiores edifícios de escritórios do País, o World Trade Center vai ligar a capital portuguesa a cerca de 90 geografias em todo o mundo», acrescenta a mesma nota.

Projetado pela JQPV Arquitectos Associados, o WTC português engloba uma área de 70.000 m² distribuídos por dois edifícios com oito pisos acima do solo, pátios exteriores e rooftop, totalizando 25.000 m² de escritórios e 4.000 m² em áreas de retalho. Adicionalmente, vai também incluir um hotel com capacidade para 127 quartos e cerca de 800 lugares de estacionamento subterrâneo e 200 no exterior, além de 10.000 m² de espaços verdes e de lazer no exterior, incluindo ciclovias e jardins, e outros 1.700 m² dedicados a retalho.

A Cushman & Wakefield e a Worx são as empresas mandatadas para liderar a comercialização do empreendimento.

Descrito como o «primeiro e único projeto do género em Portugal», o World Trade Center aposta num «espaço flexível, adaptável e evolutivo que vai agregar três grandes benefícios: plataforma de negócios sustentada em modelos que favorecem o sucesso empresarial, um workplace orientado para o futuro, para a tecnologia e para a produtividade e um ambiente que favorece um lifestyle focado na sustentabilidade e no bem-estar». Estas preocupações com o ambiente e as pessoas estão preconizadas na atribuição das certificações Leed Gold e Well Gold, sublinham ainda os promotores.

«Numa altura em que vivemos alguma retração por parte de muitos segmentos que impactam a economia em Portugal e no mundo, ficamos orgulhosos por lançar no mercado um projeto com tão grande potencial», promovendo «inovação tecnológica, networking empresarial, workplace do futuro e boas práticas de mobilidade e de sustentabilidade», comenta vasco Fonseca, COO da Foz Vilage.

Conceito «Hi Tomorrow» dá o mote ao projeto

«Inspirado na arquitetura do próprio edifício», o conceito «Hi Tomorrow: o amanhã é hoje» dá o mote ao projeto, referem os responsáveis, explicando que o WTC «pretende transmitir uma visão assente num modelo inteligente, criativo e colaborativo», procurando «assegurar um lifestyle que melhor permitir equilibrar a vida profissional com a vida pessoal».

Entre várias propostas inovadoras, o WTC será o primeiro empreendimento de escritórios em Portugal a adotar uma política pet friendly, permitindo a circulação de animais de estimação no espaço, sempre que necessário.

Com o objetivo de «reforçar a dimensão internacional da plataforma de negócios criada com este empreendimento», a Foz Vintage associou-se à Wold Trade Center. «Estar em Portugal coloca o WTC Lisboa na rota dos principais players do mercado global, será o único empreendimento no país inserido na rede mundial de 323 unidades distribuídas por 90 países em todos os continentes. O mindset internacional, inovação orientada pela transformação digital, o dinamismo da cidade de Lisboa e o clima, são alguns dos principais elementos que contribuem para atrair as empresas de todos os sectores para Portugal», conclui Luciano Montenegro, CEO e Presidente do WTC.

Recorde-se que apesar da quebra causada pela pandemia, num fenómeno transversal a todo o globo, a Cushman & Wakefield antecipa que a atividade no mercado de escritórios recupere o seu ritmo de crescimento já a partir de 2022, apesar do aumento do teletrabalho.