Promoção Imobiliária

Estrutural Group e Rio Capital investem 14 milhões de euros em Vila Franca de Xira

Ana Tavares |
Estrutural Group e Rio Capital investem 14 milhões de euros em Vila Franca de Xira

Sponsored Content powered by Estrutural Group

As empresas Estrutural Group e Rio Capital uniram-se para um investimento superior a 14 milhões de euros que vai revigorar Vila Franca de Xira. O Vila Viva ocupa uma área de 15mil m2 numa das principais paisagens da cidade, com vista para o rio Tejo e junto à A1. A edificação imponente, que esteve com obras inacabadas pelo antigo promotor, foi adquirida junto à Bolsimo e recebeu agora a atenção merecida. Após passar por modernizações na arquitetura, que enquadraram o projeto nos padrões de exigência contemporâneos, o Vila Viva tornou-se ainda mais bonito e sofisticado. Júlio Luz, CEO do Rio Capital, afirma que o empreendimento trouxe uma diversificação ao portfolio do grupo que já era pretendida, mas que precisou aguardar pelo projeto certo. “Identificar ativos nessa gama, que conciliem prazo, resultado e limite de exposição é sempre um desafio. O Vila Viva conseguiu equalizar estas características de forma surpreendente”.

Para Hugo Mendes Pinto, Managing Partner - Estrutural Group, o posicionamento da empresa segue voltado para projetos que atendam ao mercado interno. Com mais de 2.000 residências entregues em 16 anos de atividade, a Estrutural continua a desenvolver projetos que atendam ao público local. “Tanto no Brasil como em Portugal, sempre esteve muito bem definido no nosso posicionamento estratégico o foco no público interno. Desde o momento da internacionalização da nossa marca, prospetamos ativos nesse enquadramento nas regiões periféricas de Lisboa. Estamos confiantes de que este segmento será protagonista na retoma e estabilização da atividade imobiliária nos próximos anos”.

O Vila Viva traduz-se em um novo conceito de viver com qualidade de vida em Vila Franca. Um empreendimento habitacional privado com localização de excelência, a poucos passos do Centro de Vila Franca e a 20 minutos até Lisboa, seja de comboio ou pela A1. Serão 85 luminosos e espaçosos apartamentos de T1 a T4, todos com varandas e uma vista privilegiada para o Rio Tejo e para a Serra, revelando-se em um autêntico refúgio ao stress da vida citadina. O Vila Viva está inserido num condomínio privado, com portaria, estacionamento coberto, elevadores, arrecadação, espaços verdes, passeio pedonal, ginásio ao ar livre, salão de festas e jardim infantil. Tudo isso acompanhado pela sua moderna e marcante forma arquitetónica, de linhas leves e futuristas.

Obras:

A Tecnovia foi a construtora escolhida pelos promotores para a empreitada. Vai agora incluir esta obra no seu extenso e expressivo portfolio com mais de 50 anos de atividade. Os trabalhos seguem desde julho com as obras a avançar em direção à entrega da primeira fase até o verão do próximo ano. De acordo com o Eng. João Guilherme Costa, Administrador da Tecnovia, estima-se que, durante todo o período de construção, esse projeto atinja um total de 350 pessoas diretamente envolvidas no processo produtivo. “Até o final deste ano, a sobreposição das disciplinas de instalações, somada às intervenções de revestimentos nos alçados, deverá acumular o maior número previsto de trabalhadores em simultâneo, o que consequentemente irá libertar outras frentes de trabalho tais como pinturas e revestimentos internos para os primeiros meses de 2021”.

Para Engo Marino Eugénio de Almeida – Diretor de Engenharia Estrutural Group, apesar de uma obra rápida, nenhum pormenor é menos importante. Os acabamentos foram rigorosamente selecionados, proporcionando não só a beleza, mas qualidade e durabilidade dos materiais. Tendo sempre a preferência por aquisições na indústria local, a exemplo dos pavimentos cerâmicos. “Há ótimas fábricas de revestimentos em Portugal, com uma diversidade de materiais e formatos que facilitam muito a execução do que foi projetado, otimiza a logística de abastecimento da obra, (por não ser preciso importar esses artigos) ao mesmo tempo que fortalece a indústria nacional de forma a retroalimentar a cadeia produtiva”. De forma que o cliente consiga visualizar todos os acabamentos que serão entregues na conclusão da obra e perceba o confortável espaço interno que os imóveis terão, foi montado um apartamento modelo no local. As visitas podem ser feitas de domingo a domingo das 9h às 20h, mediante marcação prévia.

A casa pós-Covid:

A pandemia trouxe novas tendências e acelerou outras, tornando as casas em espaços multifuncionais e mudando o mercado. Neste novo cenário, onde espaços internos maiores, terraços e varandas viraram essenciais, o Vila Viva chega como um projeto sob medida. A caixilharia do prédio foi projetada, não só de forma a explorar a exuberante vista rio, mas também por potencializar a entrada de luz natural em todos os apartamentos, o que promove integração entre as áreas internas e suas varandas, que podem chegar aos 30m2. Ainda nesse sentido, os apartamentos do piso 0 possuem terraços em relva sintética com até 130 m2. As áreas são generosas independente da tipologia, os apartamentos T2 possuem salas com mais de 40m2 e quartos que chegam aos 18m2. Para os que gostam de usufruir ainda mais o ar-livre sem sair do edifício, o condomínio proporciona extensas áreas verdes com passeio pedonal.

Outra tendência decorrente da pandemia foi o aumento da procura de imóveis em regiões limítrofes à Lisboa e Vila Franca enquadra-se perfeitamente nesta busca já que sendo próxima da capital, está longe da agitação e do barulho, por exemplo, do tráfego de aviões. Esta cidade beira-rio oferece acesso à serviços de qualidade enquanto conserva seu espírito tradicional. De entre os vários destaques da cidade, destaca-se o fácil acesso à A1, a linha de comboio da Azambuja e a ponte Marechal Carmona, a biblioteca municipal Fábrica de Palavras e um dos maiores e mais modernos hospitais do País. Isso sem falar na tradição da praça de touros e do passeio pedonal beira-rio que culmina em um observatório de pássaros e da exuberante natureza que as margens do Tejo nos reserva. Vila Franca de Xira está situada entre dois fortes polos industriais, o de Alverca do Ribatejo e o do Carregado, que proporcionam muita oferta de emprego e rendimentos. A cerca 10 minutos, ou menos, de comboio destas cidades, Vila Franca de Xira oferece o refúgio que o fim de um dia cansativo de trabalho merece, com tranquilidade e bons restaurantes. E para quem trabalha em Lisboa, Vila Franca de Xira está a apenas 12 min de comboio da Estação do Oriente.

O Vila Viva destaca-se mais uma vez, pois basta caminhar 400 metros e já está no centro da cidade e ao mesmo tempo, situa-se em um local calmo onde é possível abrir a janela e ouvir o canto dos pássaros na serra que é sua vizinha. Estar dentro de casa ganha uma nova dimensão no Vila Viva, com vista rio e serra, os limites entre interior e exterior ficam mais difíceis de distinguirem-se.

Sucesso de vendas

Diante disto tudo não restam dúvidas do motivo de o Vila Viva já ser um sucesso de vendas! Foram 40 apartamentos vendidos em menos de 6 meses, e em plena crise do COVID-19, restando apenas 5 unidades (T3 e T4) nesta primeira fase. O início das obras foi o grande fator de aceleração das vendas.

Uma grande dose de renovação num ano tão atípico como está a ser 2020. Como exemplificam as palavras de uma das clientes: “Eu estava muito triste em ver que o ano passou e que não consegui alcançar nenhuma realização prevista, queria que o tempo andasse mais devagar para poder fazer o que eu tinha planeado. Mas agora, depois de assinar o CPCV, estou animada e já quero é que 2020 acabe logo e que chegue 2021, para que eu possa ir viver para meu novo apartamento!” (Sandra Mardoso, adquiriu o T3 do piso 0).

O início das obras foi o grande fator de aceleração das vendas, que já ocorriam em bom ritmo desde março, e só nos últimos três meses foram vendidas 20 frações, ultrapassando a marca dos 80% do estoque contratado. As vendas estão sob a responsabilidade da Invista e da Remax Latina, ambas são imobiliárias sólidas e respeitadas no mercado local e nacional, no apoio aos clientes do início ao fim. Para Carlos Silva - COO Esstrutural Group, a velocidade de vendas foi intensa além do esperado. “Desde as primeiras análises ao ativo, já tínhamos muita confiança no potencial comercial do Vila Viva. Os indicadores de procura, combinados às características do projeto, apontavam claramente a liquidez latente. O surgimento da pandemia obrigou-nos a repensar toda a estratégia comercial, basta dizer que estava planeado um grande evento de lançamento para o mês de março. Sentimo-nos desafiados a abrir a comercialização mesmo diante do novo cenário, e assinamos o primeiro CPCV justamente ao dia 19 de março. De lá pra cá, a procura só aumentou. Experimentamos uma grande evolução nos últimos meses. As obras concretamente trouxeram o impulso necessário para a grande alavancagem das vendas, mas um conjunto de ações suplementou esse desempenho; a estratégia digital, o belíssimo projeto da arquiteta Ysnara Almeida para o andar modelo; e a comunicação outdoor consolidaram esse resultado. É nesse entusiamo que estamos a preparar o lançamento da segunda fase”.

Os apartamentos do segundo edifício chamam ainda mais a atenção, pois quase todas as plantas têm a configuração do andar modelo, justamente as tipologias que se esgotaram logo no primeiro momento de vendas da fase um. Para quem não quer perder a oportunidade de viver neste belo empreendimento, deve apressar-se, pois já há lista de espera para aquisição de apartamentos tipologia T2.

ya_DSC7501.jpg

ya_DSC7515.jpg

Construtora e Promotores

A construtora Tecnovia, com 58 anos de atuação, atualmente conta com quadro de mais de 2 mil colaboradores e está presente em 3 continentes.

A Estrutural Group acumula no imobiliário as disciplinas de construção e promoção há quase duas décadas. Com forte atuação no Brasil onde já entregou mais de 2.000 unidades residenciais e quase 700 quartos de hotéis, somando mais de 200.000m² de área construída. Atualmente mantém atividades no Brasil, Portugal e EUA.

A Rio Capital é uma empresa privada de investimento imobiliário que desenvolve projetos de raiz. Presentemente com aproximadamente 30.000m2 de construção acima do solo, divididos em 8 projetos, a Rio Capital está concentrada em dois seguimentos estratégicos: “state of the art” ativos residenciais e desenvolvimento de ativos de rendimento tais como hotéis, residências de Estudantes e residências Sénior assistidas, todos na região da Grande Lisboa.

ya_DSC1632.jpg