Certificação WELL distingue o nível de bem-estar dos edifícios

Ana Tavares |
Certificação WELL distingue o nível de bem-estar dos edifícios

Os imóveis são um meio para melhorar a saúde e o bem-estar das pessoas, é este o mote da certificação apresentada esta semana pela Cushman & Wakefield aos seus clientes em mais uma iniciativa What’s Next.

A WELL já tem mais de 250 projetos classificados em todo o mundo (não existe ainda nenhum projeto classificado em Portugal), e «potencia um modelo de construção para o imobiliário que valoriza a saúde dos seus ocupantes. Esta tendência terá um impacto direto no mercado de escritórios a nível global, uma vez que a atração e retenção de talentos é cada vez mais um fator estratégico para as empresas», explica a consultora.

Durante a apresentação neste evento, Laura Danzig, diretora de Sustentabilidade da C&W em Espanha, que faz consultoria na certificação WELL, explica que «esta nova certificação procura proporcionar aos trabalhadores um estado de satisfação que favoreça o seu crescimento profissional e lhes permita atingir todo o seu potencial, para benefício deles próprios e da organização em que se inserem».

Uma "enorme oportunidade"

Segundo a responsável, «esta tendência representa uma enorme oportunidade para o setor imobiliário. O escritório é um espaço crítico para suportar as iniciativas de bem-estar dos seus ocupantes, e os proprietários deverão oferecer aos seus inquilinos as condições necessárias para a implementação das suas estratégias de bem-estar com eficiência».

Por outro lado, a «certificação WELL, é uma ferramenta importante para orientar as empresas na adaptação dos seus escritórios e das suas políticas de bem-estar, de forma a atender às exigências dos funcionários». A responsável acredita também que «é fundamental para os promotores que pretendam desenvolver projetos que estejam em linha com os requisitos das empresas em todo o mundo», conclui.