Promoção Imobiliária

Brasileira SRESPX compra projeto The Keys por €95,4M (atual.)

Ana Tavares |
Brasileira SRESPX compra projeto The Keys por €95,4M (atual.)

Num total de 81.500 m² de terrenos, o algarvio The Keys pertencia à falida Birchview, um dos maiores devedores da CGD. O projeto foi agora adquirido pela brasileira SRESPX – Investimentos, liderada por Rogério Estevinha Xavier, por 95,4 milhões de euros, mais 10 euros que o valor base de licitação desta segunda tentativa de venda, que se seguiu a uma primeira tentativa por 110 milhões de euros, em agosto, sem interessados.

De acordo com o Negócios, o prazo para apresentação de propostas para compra do imóvel terminou a 3 de novembro, e a SRESPX foi a única interessada. A empresa sinalizou o negócio com o pagamento de 5% do total, que foram já depositados na conta da massa insolvente da Birchview.

A empresa brasileira vai construir aqui um novo projeto com 72 unidades residenciais, numa área acima do solo de cerca de 45.000 m².

A JLL acompanhou a SPX neste processo. Realizou due dilligence comercial e técnica, definiu o novo produto a desenvolver e apoiou a elaboração das estratégias de preço e de comercialização dos fogos.

Gonçalo Santos, Head of Development, da JLL, comenta a operação em comunicado: «trata-se de um projeto numa localização ímpar e com um enorme potencial de valorização, que reflete bem as oportunidades que o mercado português oferece a investidores com um perfil de value add, ou seja, players que têm uma perspetiva de longo-prazo e que estão dispostos a investir nos ativos para lhes adicionar valor. Numa altura em que continua a existir bastante liquidez a nível global, este tipo de investimento é muito importante para o mercado português».

Já a Cushman & Wakefield atuou neste negócio, que ficou concluído a 3 de novembro, em representação da massa insolvente da Birchview – Imobiliária S.A., tendo estruturado todo o processo de venda e coordenado a realização das due diligences legal e técnica especificamente preparadas para suporte ao processo de comercialização.

Ana Gomes, Partner e Diretora de Promoção e Reabilitação Urbana da Cushman & Wakefield, destaca que «concluiu-se, num prazo relativamente curto, uma transação muito relevante para o Algarve e para o nosso país. Num ano muitíssimo atípico, este será, certamente, um dos maiores negócios imobiliários em Portugal confirmando a importância do Algarve como principal destino turístico da Europa e a Quinta do Lago como localização excecional e de referência para investimento em projetos diferenciadores e de qualidade».

A assessoria jurídica da SPX foi realizada pela equipa liderada por João Torroaes Valente da Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados.

Constituída a 9 de setembro deste ano, a SRESPX tem como administrador único Rogério Estevinha Xavier, fundador e acionista maioritário da SPX Capital, uma das maiores gestoras de fundos independente do Brasil.

O Idealista recorda que a empresa falida assinou um contrato de financiamento inicial com a CGD em 2007. Pediu para entrar em Processo Especial de Revitalização em 2017, altura em que a CGD reclamava 278 milhões de euros, 93% dos créditos reconhecidos à empresa, de 299 milhões. O banco mostrou-se favorável à sua insolvência. Nesta altura, existiam já contratos de promessa de compra e venda assinados, apesar de o The Keys não estar totalmente concluído ou licenciado.

Em 2015, a Birchview tinha um ativo de 135 milhões de euros. Uma avaliação mais recente, citada no PER, mencionava um valor atualizado de 116 milhões de euros.

Em dezembro do ano passado, depois da Birchview, também outras duas empresas do grupo QDL entraram em insolvência: a Bridgedown Imobiliária e a Chapelmoor Imobiliária, todas donas dos lotes do The Keys.

Atualização às 18h14 de dia 10 de novembro, com mais informação