Banca

BCP não antevê subida do crédito malparado nos próximos dois anos

Felipe Ribeiro |
BCP não antevê subida do crédito malparado nos próximos dois anos

Miguel Maya, presidente da Comissão Executiva do BCP, referiu que não prevê nenhuma subida do crédito malparado nos próximos dois anos aquando da subida das taxas de juro do BCE – o qual considera um «processo de normalização da política monetária», de acordo com informação avançada pela Lusa, citada pelo Idealista/news.

Miguel Maya discursou na passada quarta-feira na conferência de imprensa de apresentação dos resultados do banco BCP no primeiro semestre, onde salientou que «não se está a verificar uma subida dos juros para patamares que são para fora da normalidade. Fora da normalidade é o que temos ainda hoje que é taxa zero».

O CEO do BCP refere assim que, para os próximos dois anos, não perspetiva «nenhuma subida dos NPL com base naquilo que tem a ver com aumento das taxas de juro». A subida que se perspetiva é «prudente, correta, com um ‘guidance’ muito claro que dá previsibilidade para o regular funcionamento da economia», tendo em conta que não é bom para uma economia competitiva e saudável apresentar taxas negativas.

Referiu ainda que o impacto do aumento dos custos é mais preocupante para as empresas do que este acréscimo das taxas de juro, «o juro continua a estar muito baixo. A grande preocupação deve estar como é que, num contexto de forte subida dos custos de energia e perturbações das cadeias de valor, se pode proteger empresas bem geridas que tem problemas financeiros devido a estas duas situações», sublinhou Miguel Maya.