Hotelaria

Atividade turística mantém aceleração com subidas acima dos 500%

Felipe Ribeiro |
Atividade turística mantém aceleração com subidas acima dos 500%

A aceleração da atividade turística no mês de fevereiro, em Portugal, é evidente: 1,2 milhões de hóspedes, responsáveis por cerca de 3 milhões de dormidas, conferem um aumento de 507% e 527%, respetivamente, face a igual mês do ano passado.

Em termos de crescimento, o mês de fevereiro superou o que já se havia registado em janeiro – mês onde se verificaram subidas de 183% e 186% – todavia os níveis de atividade permanecem inferiores aos observados em fevereiro de 2020, antes de existirem medidas restritivas em Portugal devido à pandemia, especificamente -21% nos hóspedes e -23% nas dormidas.

Por parte do mercado interno houve uma contribuição de 1,2 milhões de dormidas, com um aumento de 252%, enquanto que o mercado externo totalizou um valor de 1,8 milhões de dormidas (+1173%). Ainda assim, comparando com o mês de fevereiro de 2020, registaram-se diminuições de -11,1% no caso dos residentes e de -29,2% nos não residentes.

De acordo com o INE, assim como já se havia sucedido no mês de janeiro, houve um «aumento expressivo» nas dormidas, em todas as regiões portuguesas, face ao ano de 2021. Apesar deste acréscimo, comparando com fevereiro de 2020, todas as regiões tiveram uma diminuição no número de dormidas – por exemplo, é de realçar os -29,3% no Algarve e RA Açores e RA Madeira (-26,5% em ambas).

Relativamente às dormidas de não residentes, observaram-se diminuições de -20%, em todas as regiões, abaixo dos níveis de fevereiro de 2020.

De referir ainda que, em fevereiro, 36% dos estabelecimentos de alojamento turístico estiveram encerrados ou não registaram qualquer movimento de hóspedes, acima dos 41% de janeiro.