Empresas

ASAVAL tem nova identidade corporativa e denominação social

Felipe Ribeiro |
ASAVAL tem nova identidade corporativa e denominação social
Paulo Barros Trindade

A ASAVAL mudou a sua identidade corporativa e denominação social: passa a chamar-se "ASAVAL – ASSOCIAÇÃO DAS SOCIEDADES DE AVALIAÇÃO E AVALIADORES DE PORTUGAL". A associação, naquilo que denomina "evolução na marca", reforça assim o seu posicionamento na defesa dos interesses do setor da avaliação imobiliária e dos seus associados, sejam eles individuais ou coletivos, bem como o objetivo de se assumir como a associação de todos os avaliadores imobiliários em Portugal.

Este rebranding consiste numa nova marca mais atual, com um perfil que tem como objetivo ir ao encontro das atuais necessidades do todo o setor da avaliação. A alteração foi desenvolvida a nível interno, pela equipa de comunicação e imagem da ASAVAL. Há também uma linha condutora entre a antiga e a nova marca, com alterações na forma, na fonte e evolução na cor, continuando o azul como tom predominante, mas numa gradação diferente, o ADN ASAVAL mantém-se.

Para Paulo Barros Trindade, Presidente da Direção da ASAVAL e Membro do Board do Tegova, «as instituições associativas necessitam de renovar periodicamente a sua massa crítica e garantir uma base alargada de representação. Neste sentido, tornou-se natural no processo de evolução da ASAVAL a criação de condições para uma maior abertura e representatividade dos peritos avaliadores individuais, formalizando aquilo que a ASAVAL já vinha fazendo há alguns anos, ou seja, a defesa dos interesses de todo o setor de atividade».

Paulo Barros Trindade completa ainda que assim «investimos num processo gradual que passou por uma atualização de estatutos, permitindo a que os peritos avaliadores integrem todos os órgãos sociais; a alteração da designação da associação, que se torna mais abrangente; e, finalmente, um refreshment de imagem, que marca o culminar de todo este processo. Atendendo à adesão massiva que temos sentido por parte dos peritos avaliadores individuais, é inegável que estamos no caminho certo na defesa da atividade da avaliação imobiliária e da melhoria das condições em que esta se desenvolve».