Escritórios

Absorção de escritórios do Porto sobe 11,4% até maio

Ana Tavares |
Absorção de escritórios do Porto sobe 11,4% até maio

Segundo os números do PPI, analisados pela Savills, no total foram registadas 20 operações, menos 20% que em igual período de 2019.

As zonas da Boavista e Out of Town, que compreende os concelhos de Vila Nova de Gaia, Maia e Matosinhos, são as áreas com os melhores resultados no período analisado, com crescimentos de 27% e 54% face ao ano passado, e operações que somam os 6.713 e 7.577 m², respetivamente.

Rodrigo Canas, Associate Director do departamento de Escritórios da Savills Portugal, comenta em comunicado que «o mercado do Porto iniciou um ano com uma excelente dinâmica que em muito superou os resultados alcançados no mesmo período de 2019, tendo sido interrompida pelo Estado de Emergência. Também os meses de abril e maio foram sinónimo de descidas acentuadas e totalmente expectáveis no volume de absorção, fruto da fase de confinamento».

«À semelhança do que assistimos no mercado de escritórios de Lisboa, prevê-se uma 2ª metade do ano em ligeira recuperação mas ainda sobre a influência do grau de incerteza que irá afetar o volume de absorção total de 2020», prevê o responsável.

Neste período, os setores de Outros Serviços e TMT’s & Utilities tiveram o maior peso na atividade de ocupação de escritórios, pesando 68% do total absorvido. 46% da absorção diz respeito a áreas entre os 3.000 e os 5.000 m².