Arrendamento

2ª fase do Programa Renda Segura arranca em setembro

Ana Tavares |
2ª fase do Programa Renda Segura arranca em setembro

Não se sabe quantas candidaturas foram recebidas nesta primeira fase do programa, que pretende angariar 300 imóveis, mas os últimos números avançados pela autarquia ainda este mês davam nota de mais de 10.000 interessados, num total de 39 candidaturas completas a 5 de junho.

Os proprietários, sobretudo de imóveis de alojamento local, que não foram a tempo da primeira fase, podem voltar a candidatar-se a partir de 15 de setembro, fase essa que termina a 30 de outubro.

A autarquia vai arrendar estes imóveis por um valor até 1.000 euros mensais, dependendo da sua localização ou caraterísticas, e subarrendar os mesmos através do Programa de Renda Acessível, recorda o Eco. Os proprietários têm direito a benefícios fiscais, como isenção de IRS, IRC ou IMI.

Por forma a impulsionar a angariação, mediadoras e promotores imobiliários vão participar no programa para divulgar a iniciativa e encontrar potenciais interessados. A CML pagará ao consultor uma comissão equivalente a uma renda por cada contrato de arrendamento celebrado.