Temprano investe em 1.500 estúdios para estudantes

Ana Tavares |
Temprano investe em 1.500 estúdios para estudantes

O grupo está a concluir o Collegiate Marquês de Pombal, na Rua do Conde Redondo, a sua primeira residência em Portugal, num total de 11.000m². Trata-se de um antigo edifício dos CTT reabilitado, agora transformado numa residência universitária de luxo com capacidade para 330 ocupantes. Piscina, sala de fitness, zona partilhada de cinema, biblioteca e parque de estacionamento para bicicletas são alguns dos serviços.

No caso do Collegiate Marquês de Pombal, a partir do próximo mês de janeiro os preços vão rondar os 587 a 1.400 euros mensais. O público alvo será não só estudantes de Erasmus, mas também portugueses.

Por outro lado, na Rua Sousa Lopes, na zona de Entrecampos, a Temprano já adquiriu uma parcela de terreno onde vai construir de raiz um novo edifício com capacidade para 370 estudantes, a concluir em 2019.

Já no Porto, perto do Campus Universitário, terá um edifício para 580 estudantes, a concluir também daqui a 2 anos. Em Coimbra tem um edifício em fase de negociação, que terá 250 quartos, a concretizar-se.

Pode ler-se em nota de imprensa da empresa que «um dos objetivos da Temprano Capital Partners é investir em projetos que tragam inovação, modernidade e juventude a Portugal, sem se esquecer da essência mágica das suas cidades». 

Neil Jones, um dos sócios fundadores da Temprano, explica citado pelo Expresso que «andámos a estudar este mercado durante alguns meses, e o primeiro ativo [o do Conde Redondo] que adquirimos ficou fechado em 2015. Identificámos este setor das residências universitárias, praticamente inexistente em Portugal, como uma área forte em crescimento quanto à procura. Daí a nossa aposta».

«A verdade é que não é fácil encontrar o tipo de escala de que precisamos. É muito difícil encontrar um edifício com 10 mil metros quadrados no centro das cidades», atesta James Preston

À frente da arquitetura destas residências está José Quintela, responsável por projetos como o Centro Comercial Colombo ou o Vasco da Gama, e Bernardo Durão, em colaboração com o artista urbano Mr.Dheo.