Oeiras é cada vez mais opção para compradores estrangeiros

Ana Tavares |
Oeiras é cada vez mais opção para compradores estrangeiros

 

O encontro, subordinado ao tema “A dinâmica imobiliária – Onde estão as oportunidades?” contou com a participação do arquiteto Luís Serpa, diretor de Planeamento Territorial, Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente da Câmara Municipal de Oeiras, que destacou as potencialidades do concelho e a sua estratégia territorial. Segundo este responsável, «nos últimos tempos, a procura de novos investimentos imobiliários no concelho é centrada na habitação». Em Oeiras há oportunidades de investimento para a classe média e média alta, destaca: «o investimento está a surgir, nomeadamente pelo facto de a procura estar sem resposta em Lisboa». Além disso, o concelho tem ainda «muito potencial de edificação». Além da habitação propriamente dita, o responsável considera que há também falta de residências para estudantes no concelho. 

Ricardo Sousa, CEO da Century 21, confirma que o concelho «atrai tanto compradores para habitação própria como para 2ª habitação» e dá nota de que há cada vez mais estrangeiros interessados em Oeiras. Estes compradores podem começar por procurar um investimento em Cascais, mas «já olham para Oeiras como uma opção, e já é mesmo a primeira opção de investimento para muitos deles», garante.

Quanto à classe média nacional, Ricardo Sousa alerta para uma questão de fundo que se coloca ao mercado, em geral: «a procura está a crescer, mas não é elástica em relação ao seu poder de compra. O problema está atualmente no preço», aponta. 

 

Mobilidade é “vital para o investimento”

«A mobilidade é um eixo fundamental para Oeiras, que cresceu como uma aglomeração de territórios. Mas falta-nos estrutura de mobilidade. Queremos criar uma marca para o eixo empresarial e académico, ligado ao conhecimento e inovação», diz o autarca.

«O salto da mobilidade é vital para o investimento imobiliário em Oeiras, para continuar a atrair quer empresas quer residentes», acredita Luís Serpa, que alerta que «há procura de empresas, mas muitas vezes não encontram correspondência na oferta».

 

Os Pequenos Almoços do Imobiliário são um momento de encontro de profissionais – promotores, investidores e mediadores imobiliários – para partilha de informação, análise das oportunidades e da evolução do mercado imobiliário, com a análise de mercado Confidencial Imobiliário e CENTURY 21 Portugal e as oportunidades de financiamento CGD.