MVGM entra em Portugal com a compra do negócio de gestão imobiliária da JLL

Susana Correia |
MVGM entra em Portugal com a compra do negócio de gestão imobiliária da JLL

Miguel Kreiseler, que transita da JLL onde liderava o agora extinto departamento de Property Management, assume agora o cargo de managing director da gestora holandesa em Portugal, liderando uma equipa de 37 especialistas que, à data, é responsável pela gestão de um portfólio de 75 ativos com mais de 850.000 m² e um valor de mercado estimado de 1.100 milhões de euros. Destes, cerca de 55% são escritórios, 45% retalho e os restantes 5% residencial e hotelaria.

Líder na área de property management na Holanda, em julho a MVGM anunciou a compra do negócio de gestão imobiliária da JLL na Europa, dando assim um forte impulso á sua estratégia de expansão internacional. A operação veio integrar a atividade das equipas da área de gestão imobiliária que até aqui estavam integradas no seio da JLL em Portugal, Espanha, Polónia, Holanda, Alemanha, Roménia, Eslováquia, República Checa, Bélgica e Luxemburgo. Desta forma, a MVGM chega à reta final de 2019 como um dos cinco maiores players europeus deste setor, com presença ativa em 10 países.

«Temos sempre uma perspetiva de muito longo prazo nos nossos investimentos. E, por isso, a MVGM está para ficar em Portugal», disse aos jornalistas o diretor da MVGM International, Walter Sas, num encontro que decorreu esta quinta-feira em Lisboa para apresentar este novo player do mercado imobiliário português.

Coube a Miguel Kreiseler apresentar os contornos gerais da estratégia para o nosso país, revelando que um dos objetivos propostos novo acionista é o «de triplicar a faturação atual». Algo que, diz ainda este responsável deverá passar por um reforço da atividade direcionada para o mercado residencial. «A atividade de property management está muito desenvolvida em Portugal em setores como os escritórios e o retalho, onde temos aliás nomes bem reconhecidos nesta área a nível internacional. Mas, entendemos que além destes segmentos, existe uma oportunidade significativa de crescimento setor residencial».

Sublinhando que «o negócio da gestão imobiliária é, sobretudo, um negócio de escala», esse é outro dos caminhos que a MVGM quer seguir no mercado residencial português, «aportando um pouco as boas práticas que já existem noutros mercados internacionais, caso da Holanda». Além disso, e com vista a maximizar resultados, os planos passam também por «trabalhar cada vez mais de perto com os promotores e investidores desde a fase inicial dos projetos».

Quando à ligação à JLL, de onde transita a maior parte da atual equipa em Portugal, a MVGM continuará a trabalhar de perto com a consultora imobiliária global, mas agora num regime de parceiro preferencial.