Visto Gold

Investimento chinês cai 60% no primeiro trimestre

Felipe Ribeiro |
Investimento chinês cai 60% no primeiro trimestre

De acordo com os dados pedidos pela Lusa ao SEF, citados pelo Eco, o investimento chinês que foi captado por meio dos Vistos Gold, no primeiro semestre, caiu 60% face a igual período de 2021, correspondendo a 20,7 milhões de euros.

A China, no primeiro semestre de 2021, captou um total de 51,7 milhões de euros e 100 Vistos Gold concedidos, liderando assim o 'top 5' por nacionalidades do programa de Autorização de Residência para Investimento (ARI).

Já no primeiro trimestre de 2022, os Estados Unidos ultrapassaram a China, que agora ocupa o segundo lugar, com um investimento acumulado, até final de março, de 20,7 milhões de euros, correspondendo a uma queda percentual de 59,9% face a igual período de 2021. Segundo o SEF, foram atribuídos 43 Vistos Gold a cidadãos de nacionalidade chinesa, no primeiro trimestre.

De sublinhar que, o investimento oriundo dos Estados Unidos, mais que triplicou no primeiro trimestre deste ano, face a período homólogo, para 25,1 milhões de euros, equivalendo a 52 vistos gold concedidos.

No terceiro lugar, encontra-se a Índia, com um investimento de mais de oito milhões de euros e 18 Vistos Gold atribuídos, no primeiro trimestre. No ano passado, no mesmo período, o país não constava no top 5 do primeiro trimestre.

O Brasil ocupa o quarto lugar, com uma subida homóloga de 1,7% no investimento captado, correspondendo a 11,4 milhões de euros e 17 ARI concedidas. Em 2021, no primeiro trimestre, o Brasil foi responsável por 11,2 milhões de euros captados através dos Vistos Gold, com 18 autorizações de residência atribuídas.

Segue-se a África do Sul, com um investimento acumulado até março de mais de 7,6 milhões de euros e 15 Vistos Gold.

De recordar que, no primeiro trimestre do ano passado, constavam na lista 'top 5' a Rússia e o Paquistão. No primeiro trimestre deste ano foram concedidos sete Vistos Gold a cidadãos de nacionalidade russa, sendo que, a 26 de fevereiro, por indicação do Governo português, a concessão de ARI a cidadãos russos foi suspensa, relembra a entidade.

Em termos gerais, o investimento captado através dos Vistos Gold desceu 5,7% em março, em termos homólogos, para 34,6 milhões de euros, porém subiu 2% no primeiro trimestre, perfazendo um total de 124,7 milhões de euros. Desde a criação deste programa de concessão de ARI, em outubro de 2012, foram já captados 6.224.560.351,18 euros, sendo que a grande fatia corresponde à compra de bens imóveis, que totalizava até março 5.604.285.459,59 euros, ascendendo a aquisição para reabilitação urbana a 402.058.997,04 euros.

Por vias de transferência de capital, os Vistos concedidos foram 715, ao passo que por criação de postos de trabalho ascenderam a 20.

De recordar ainda que, desde o início do programa, foram atribuídas 17.498 autorizações de residência a familiares reagrupados, das quais 277 em 2022.