MIPIM

Gaia mostra no MIPIM “uma cidade onde vale a pena investir”

Ana Tavares |
Gaia mostra no MIPIM “uma cidade onde vale a pena investir”

A Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia participou este ano, pela primeira vez, no MIPIM, em Cannes, evento de referência do investimento imobiliário que regressou ao formato presencial este mês, para promover as várias oportunidades de investimento do município junto dos investidores.

Em entrevista à Vida Imobiliária durante a feira, Patrocínio de Azevedo, Vice Presidente da Câmara Municipal de Gaia, explicou que a cidade «recebe atualmente um grande volume de investimento, e queremos captar mais. Esta é a feira onde tudo acontece, e tínhamos de estar cá, ao lado do Porto, ajudando a afirmar a região como um todo. Viemos, sobretudo, para aprender».

Segundo o autarca, «Gaia é uma cidade onde vale a pena investir, e foi isso que viemos mostrar ao MIPIM. É una cidade pujante, jovem, com qualidade de vida», que se quer afirmar como «cidade completa», com habitação, equipamentos desportivos, culturais, ou de lazer. «Apresentamos o rio, o mar, os projetos imobiliários próximos destas localizações, e queremos captar alguns investimentos de envergadura».

Entre os projetos destacados pela Câmara Municipal de Gaia durante o MIPIM está o Gaia Infinity Hub, um projeto da brasileira Gestão de Capital na zona da Madalena que deverá representar um investimento de mais de 1.000 milhões de euros, e que foi recentemente aprovado. Este novo hub tecnológico, a desenvolver em várias fases ao longo de 8 anos, «é 100% privado mas tem grande apoio do município. É um projeto muito interessante na afirmação de Gaia na região, no país e no mundo, um projeto contínuo, com ligação às universidades, incubadoras e start-ups. Aqui poderá haver formação contínua ao longo da vida, interligando o bem-estar, as praias com o ensino e a formação», descreve Patrocínio de Azevedo.

A Câmara de Vila Nova de Gaia está também a promover a reabilitação e ampliação de vários espaços industriais no município, e a preparar três parques em específico, nomeadamente na zona de Sandim, nos terrenos da Nova Gaia e em São Félix da Marinha. «Aprovámos recentemente um projeto nos antigos estaleiros da Soares da Costa, de 20 milhões de euros, que se enquadra perfeitamente na nossa política. Queremos indústrias ligadas à tecnologia», completa o autarca.

Na área da habitação, Gaia tem já planeado um investimento de cerca de 140 milhões de euros no âmbito do programa 1º Direito, mas Patrocínio de Azevedo destaca também «um projeto de habitação municipal para todos os segmentos da população» e um «pacote para rendas acessíveis no valor de 140 a 150 milhões de euros, a desenvolver numa segunda fase».

Quanto ao turismo, considera que Gaia se vai afirmar na região com a reabertura deste setor, e afirma a autarquia como «grande parceiro para a atividade» turística. Pois «mais do que camas, é importante ter iniciativas e eventos que possam fixar as pessoas, como o World of Wine, um ótimo motivo para as pessoas visitarem vários dias». E completa que «temos também vontade de dinamizar a nossa zona de costa marítima, com praias de bandeira azul, que não está ainda suficientemente divulgada».

Oiça a entrevista completa aqui.