Estoril Real Estate agora é Solyd e prepara investimento de €150M para 2019

Ana Tavares |
Estoril Real Estate agora é Solyd e prepara investimento de €150M para 2019

 

«Queremos continuar a ser referência no mercado imobiliário português», afirmaram os sócios-gerentes, Gonçalo Cadete, João Cardão, João Paula Santos e Tiago Belo, durante a apresentação da nova marca, que decorreu esta semana em Lisboa. Depois de se ter afirmado no mercado através da reabilitação urbana, o lançamento da Solyd representa «a consolidação do nosso percurso», quatro anos depois de ter sido lançada. «Viemos para ficar e a nova imagem que hoje apresentamos é o reflexo disso mesmo».

Neste momento, a empresa tem 8 projetos em carteira, 7 dos quais em desenvolvimento, num total de 190.000 m², e já investiu cerca de 400 milhões de euros «num total de 15 projetos de referência em Lisboa, na Linha de Cascais e Setúbal», de que são exemplo o Duque de Loulé 42, o Boavista 62, o Aguiar 23 ou o Contreiras Palace. Projetos «que representam não só o nosso compromisso com o mercado e com o nosso próprio projeto, mas também a solidez que temos para oferecer; na construção, na qualidade, nas relações e experiências que queremos proporcionar aos nossos clientes e parceiros».

A (agora) Solyd é um projeto constituído em parceria pela ECP e o European Principal Group, da Oaktree Capital Management para desenvolver investimentos de private equity e financiamentos diretos na Europa.

Na ocasião, marcou também presença Pablo Vélez Calvo, Managing Director da Oaktree, comentou que Portugal é «um ótimo investimento. E criar habitação é um investimento especial e tangível. Queremos criar espaços onde as pessoas se sintam bem vindas».

Para a empresa, «o mercado português tem muitas oportunidades para oferecer, particularmente nos grandes centros urbanos, onde existe uma clara falta de oferta residencial para uma grande parte da população e a Solyd está determinada em contribuir na satisfação dessa necessidade».

 

Alta de Lisboa é a próxima aposta, de €200M

Já no próximo mês, a promotora prepara-se para lançar um novo projeto habitacional na Alta de Lisboa, o Altear, que vai reforçar o mercado com mais de 500 novos apartamentos de tipologias T0 a T5, numa área total de construção superior a 120.000 m². «O projeto da Alta de Lisboa vai contribuir para que em breve surja um novo centro residencial de referência e qualidade na cidade de Lisboa», referiram ainda os responsáveis. Um primeiro lançamento deverá acontecer já em março, e um segundo em setembro.

Os valores vão situar-se nos 2.700 a 3.000 euros por metro quadrado. «Queremos lançar produtos com preços bastante competitivos em relação ao que está a ser comercializado, mas com standards de qualidade bastante elevados», explicam os responsáveis. O investimento total neste projeto deverá rondar os 200 milhões de euros.

Depois de investir em zonas mais centrais da cidade, a promotora vai agora focar-se em localizações mais periféricas e num segmento médio que tem «dificuldade em encontrar habitação. Nos últimos 18 a 24 meses adquirimos vários terrenos de qualidade para esse fim». 

Em carteira, a Solyd tem atualmente os projetos Aguiar 7, junto ao Marquês de Pombal, o Villa Unika, no Monte do Estoril, o Valrio, na Avenida de Berlim (em parceria com a Habitat Invest), o 5 de outubro 164, o Mireflores Garden, em Miraflores, e o Fontainhas One, um projeto habitacional de 12.000 m² na zona das Fontainhas, em Setúbal.