Concurso para a Cidade da Água lançado até ao final de junho

Ana Tavares |
Concurso para a Cidade da Água lançado até ao final de junho

Este deverá ser o maior projeto de requalificação urbana depois da Expo 98 (numa área de intervenção de 575.000 m²) prevendo uma área de construção de 630.000 m², incluindo habitação, hotelaria, uma marina, terminal fluvial, museu ou um centro de congressos.

O modelo de venda deste ativo pelo Estado prevê que seja o promotor escolhido por concurso público a financiar toda a infraestruturação, incluindo a marina do terminal fluvial, bem como a ligação à rede do Metropolitano Sul do Tejo, além de mais redes de água, esgotos ou eletricidade.

Segundo a administração da Baía do Tejo, citada pelo Público, os terrenos que integram o projeto serão vendidos ao promotor, e os equipamentos fluviais serão explorados por esse investidor privado em regime de concessão.

Este concurso público deverá ser lançado até ao final do próximo mês de junho. Os interessados têm depois três meses para apresentar as suas propostas.