Vendas da Remax cresceram 33% em 2016

Ana Tavares |
Vendas da Remax cresceram 33% em 2016

Segundo a rede imobiliária, este resultado mostra «a continuidade da tendência de primazia da venda relativamente ao arrendamento em Portugal». No total, o número de transações efetuadas subiu 16%, resultado para o qual contribuiu significativamente o crescimento das vendas, enquanto que o número de arrendamentos desceu 11%.

2016 voltou a ser o melhor ano de sempre da Remax no que concerne a sua performance em Portugal. A rede portuguesa voltou a ser eleita, pelo 4º ano consecutivo, número 1 a nível europeu.

Beatriz Rubio, CEO da Remax, nota que «estamos muito satisfeitos com os resultados deste ano. Cada dia, trabalhamos em conjunto em prol de um objetivo comum e esforçamo-nos por fazer melhor do que antes. Proporcionamos aos agentes e aos diretores de agências novas ferramentas que lhes permitam também fazer melhor». Para a responsável, «isto reflete-se na atitude com que as pessoas encaram este desafio e na sua vontade de vencer, que é determinante para o sucesso na profissão».

Em 2016, a tipologia mais procurada na Remax foi o T2, requisitada por 26% dos interessados, seguida do T3, que constituiu 20% das transações da rede. O maior crescimento das transações registou-se nas ilhas, que subiram 54%, seguidas pelo Grande Porto (+50%), e Lisboa Norte, incluindo Odivelas, Loures, Amadora, (+44%). Lisboa Centro, Algarve e Região Centro cresceram 24%, 26% e 31%, respetivamente, abaixo dos 33% da média de crescimento nacional.

18% das transações da Remax a nível global dizem respeito ao mercado internacional, sendo que os franceses foram os que mais compraram, seguidos pelos chineses e brasileiros.

Atualmente, a Remax tem cerca de 5.017 agentes. Em 2016 abriu 31 novas agências, num total de 229 a nível nacional.