Preços das casas aumentam 2% a 14% em todo o país

Ana Tavares |
Preços das casas aumentam 2% a 14% em todo o país

Esta realidade é espelhada nos mais recentes dados apurados no âmbito do Índice de Preços Residenciais, da Confidencial Imobiliário. Os números referentes ao 3º trimestre de 2016 evidenciam crescimentos homólogos de 2% no distrito de Coimbra a 14% em Lisboa. Faro registou uma subida de 11,1% nos preços das casas, seguido por Braga, com +6,9%, ao passo que o Porto registou uma subida de 2,9%. Todos os restantes distritos registaram aumentos homólogos entre 3% e 6,6%.

A Ci nota ainda que, também em termos acumulados (entre o mínimo de mercado atingido em cada distrito e o 3º trimestre de 2016), os preços das casas também subiram em todas as regiões, com recuperações bastante mais acentuadas , entre os 4,2% e os 22% (Évora e Lisboa, respetivamente). Os distritos de maior crescimento homólogo são também os de maior subida acumulada, seguindo-se a Lisboa Faro 20,7%), Braga (+10,9%) e Viana do Castelo (10%), e depois o Porto, com 8,3% em termos acumulados.

Na totalidade do mercado nacional, o aumento homólogo dos preços das casas foi de 7,5% em setembro de 2016, o mais elevado dos últimos 15 anos, mas um patamar de preços no entanto 13,5% ainda abaixo dos níveis de 2007. Por outro lado, a subida acumulada foi de 11%.