VIC Properties

VIC Properties cede instalações para artistas

Ana Tavares |
VIC Properties cede instalações para artistas

No decorrer dos próximos 12 meses, dois dos espaços comerciais deste empreendimento vão acolher estes artistas, transformando-se em residências artísticas temporárias. Desde 11 de junho, artistas como Valentim Quaresma, Ana Fonseca, Sofia Castro e Cecília Costa trabalham no Prata Riverside Village.

Este protocolo inclui ainda a promoção de iniciativas culturais, como eventos, exposições, conversas e conferências, adequadas aos espaços cedidos.

Luís Gamboa, COO da VIC Properties, comenta em comunicado que «é com enorme satisfação que estabelecemos este protocolo com a Plataforma P’la Arte, prestando o apoio possível no sentido de minimizar o tremendo impacto negativo, a nível criativo e económico, que esta pandemia está a causar no meio artístico».

E completa que «esta parceria vem reforçar os princípios e valores da VIC Properties, que defende a aposta na arte e na cultura, e do Prata Riverside Village, um projeto desenhado para uma comunidade viva e aberta, em que a cultura e a arte contemporânea são elementos essenciais, requalificando e dando nova vida a uma zona da cidade que durante décadas esteve abandonada».

Por seu turno, Carlos Moura-Carvalho, um dos fundadores da recém-criada Plataforma P’la Arte, nota que «este protocolo pioneiro concretiza um dos elementos que consideramos essenciais para que a arte tenha o lugar que merece em todas as vertentes da sociedade portuguesa, a aproximação dos artistas e do seu processo criativo às empresas e ao público. (…) A cedência destes espaços num projeto de prestígio, de um grande arquiteto (Renzo Piano) e com uma localização ímpar, permite desenvolver espaços de criação para artistas, abertos a clientes e colaboradores, promovendo a partilha de ideias com os artistas residentes sobre os trabalhos em curso, entre muitas outras oportunidades».

Considera que esta é «uma ação pioneira em tempos de crise. Houve muitos e muitos artistas que perderam nos últimos meses um local para poderem criar. É urgente encontrar soluções. Outras parcerias estão já em negociação. Estamos seguros de que a Arte nos vai ajudar a ultrapassar os tempos que se avizinham».