Turismo

Hotéis de Lisboa e Algarve podem perder €5M por dia

Ana Tavares |
Hotéis de Lisboa e Algarve podem perder €5M por dia

Esta é a mais recente previsão da consultora Neoturis em relação ao impacto da crise da Covid-19 no turismo (sem incluir alojamento local), com data de 24 de março, e que pressupõe que o pico do surto aconteça em meados de abril, segundo as previsões do Governo. Se assim acontecer, a situação poderá começar a ficar controlada no início de junho em Portugal e em vários mercados emissores.

Em Lisboa, a taxa de ocupação fixou-se nos 76,1% em 2019, e deverá cair este ano para os 42,6%. Já os proveitos totais por quarto ocupado, fixados nos 182 euros no ano passado, podem ficar nos 148,5 euros este ano, uma redução de 18,4%.

Segundo a Neoturis, «para um total de proveitos de 1.359 milhões de euros em 2019, iremos evoluir para 637 milhões de euros em 2020, ou seja, uma redução de 722 milhões, o equivalente a menos 53,1%», cita o Expresso.

Já no Algarve, a taxa de ocupação poderá descer dos 65,8% de 2019 para os 36,8% este ano, menos 29%. Os proveitos totais deverão descer dos 115 euros para os 80, menos 30,5%.

Neste caso, «para um total de proveitos de 1.226 milhões em 2019, iremos evoluir para 495 milhões em 2020, o que é uma redução de 731 milhões, o equivalente a menos 59,6%».