Fidelidade reduz exposição imobiliária para €1.500M

Ana Tavares |
Fidelidade reduz exposição imobiliária para €1.500M

 

Tratam-se de 2.100 milhões de euros de investimento direto da Fidelidade em imóveis, 70% do qual em Lisboa e no Porto. Só no ano passado, investiu 80 milhões de euros, aplicados maioritariamente em reabilitação urbana e nas novas sedes da Vieira de Almeida e da Abreu Advogados. A carteira vai reduzir-se para 1.500 milhões de euros.

A empresa do universo Fosun é atualmente um dos maiores senhorios do país, especialmente em Lisboa e Porto. A alienação de património coincide com um momento de mercado favorável, onde o investimento estrangeiro promete assegurar procura.

Jorge Magalhães Correia, presidente da Fidelidade, explica ao Expresso que a seguradora pretende «manter-se um investidor de referência» em Portugal, «mas com outro perfil», numa altura em que o investimento da empresa supera em muito as regras europeias do regime de solvência II das seguradoras, em vigor desde janeiro de 2016, que prevê uma exposição de investimento direto em imobiliário na ordem dos 2%. A da Fidelidade é de 14%.