Retalho: Vendas abrandam crescimento para 3,8%

Ana Tavares |
Retalho: Vendas abrandam crescimento para 3,8%

De acordo com os números do INE, no terceiro trimestre do ano as vendas subiram 4,7% em termos homólogos, outro abrandamento face à subida de 5% registada no trimestre anterior.

Em setembro, o índice do agrupamento dos Produtos Não Alimentares foi responsável pelo crescimento inferior do índice global, numa desaceleração de 2,3% para 3,7%. Já os Produtos Alimentares subiram na ordem dos 3,8% em setembro.

Neste período, os índices de emprego e remunerações aumentaram 2,6% e 3% em termos homólogos.

 

Indicador de confiança dos consumidores desce

Esta performance registou-se numa altura em que se regista uma desaceleração do indicador de confiança dos consumidores, que desceu ligeiramente em outubro, interrompendo o crescimento registado nos seis meses anteriores.

Segundo o INE, este comportamento resultou «do contributo negativo das expectativas relativas à realização de compras importantes e das opiniões sobre a situação financeira do agregado familiar».

O indicador de clima económico também diminuiu, à semelhança dos dois meses anteriores.